Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de junho de 2017. Atualizado às 13h56.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

ESTADOS UNIDOS

Alterada em 26/06 às 13h59min

Decisão sobre decreto anti-imigração é 'clara vitória' para segurança, diz Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu um comunicado nesta segunda-feira, onde elogia a decisão da Suprema Corte do país de reverter parcialmente o veto de cortes de apelação a seu decreto anti-imigração. Para ele, "a decisão unânime é uma clara vitória para a nossa segurança nacional, ao permitir a suspensão de imigrantes de seis países ligados ao terrorismo".
"Como presidente, não posso permitir que pessoas entrem no nosso país com o desejo de nos prejudicar", disse Trump. O republicano ressaltou que deseja pessoas que amem os EUA e todos os seus cidadãos, "e quem será trabalhador e produtivo". Ele voltou a dizer que sua principal responsabilidade como líder americano é a de manter a população dos EUA segura e que a decisão de hoje da Suprema Corte "me permite usar uma ferramenta importante para proteger a nossa nação. Também estou particularmente satisfeito que a decisão da Suprema Corte tenha sido de 9 a 0".
Cidadãos do Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen não poderão entrar em território americano após a decisão da Suprema Corte. Em outubro, o tribunal irá revisar o decreto presidencial de Trump.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia