Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de junho de 2017. Atualizado às 19h16.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

terrorismo

Alterada em 04/06 às 19h20min

Estado Islâmico reivindica responsabilidade por ataques a Londres

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou neste domingo a responsabilidade pelos ataques ocorridos em Londres na noite de sábado. Em uma nota, a agência de notícias ligada ao grupo, a Amaq, cita fontes próximas dizendo que o grupo está ligado aos ataques que deixaram sete mortos na capital britânica.
O Estado Islâmico frequentemente faz alegações desse tipo, não apenas quando o grupo envia alguns de seus membros para executarem ataques, mas também quando extremistas com planos violentos se inspiram na ideologia do grupo.
Este é o terceiro ataque no Reino Unido com que o Estado Islâmico diz estar envolvido. O primeiro ocorreu em 22 de março, quando seis pessoas foram mortas e cerca de 40 ficaram feridas em um atentado iniciado com um veículo na Ponte de Westminster. Depois, em 22 de maio, um terrorista suicida matou 22 e feriu 59 em Manchester, no norte do país, em um show pop.
A identidade dos três autores dos ataques deste sábado não foi revelada. Um morador de uma cidade no subúrbio londrino onde a polícia conduziu inspeções afirmou ter reconhecido um vizinho como um dos autores dos ataques. O homem identificou o vizinho que vivia em um apartamento em Barking como um dos que aparecem em imagens dos ataques.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia