Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de junho de 2017. Atualizado às 15h29.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

30/06/2017 - 14h59min. Alterada em 30/06 às 15h31min

Manhã de protestos teve treze coletivos apedrejados em Porto Alegre, diz ATP

Ninguém ficou ferido, mas os veículos precisaram ser retirados de circulação

Ninguém ficou ferido, mas os veículos precisaram ser retirados de circulação


ATP/DIVULGAÇÃO/JC
Treze coletivos foram depredados durante a manhã de mobilizações em Porto Alegre nesta sexta-feira (30), dia em que centrais sindicais convocaram uma paralisação geral no País. O número de ônibus apedrejados foi divulgado no início desta tarde pela Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP).
Segundo a nota, os ônibus dos operadores privados foram alvo de vandalismo e tiveram o vidro lateral ou o para-brisas quebrado por pedras. Do total, oito são do consórcio Viva Sul, quatro do consórcio Mais e um do consórcio Mob.
Ninguém ficou ferido nos episódios, porém os veículos precisaram ser retirados de circulação. O diretor executivo da ATP, Gustavo Simionovschi, afirmou que, mesmo com prejuízo financeio às empresas, " sociedade é a que mais perde já que a operação fica deficitária até que os veículos depredados sejam consertados".
Mais cedo, a Brigada Militar (BM) confirmou três prisões, duas feitas devido à depredação de um ônibus da Carris, e outra de um manifestante que portava rojões e pedras. O motorista do coletivo teria feito reconhecimento dos acusados, disse o órgão de segurança. A BM diz que levou os detidos para a 2ª Delegacia de Polícia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia