Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de junho de 2017. Atualizado às 13h39.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

29/06/2017 - 17h33min. Alterada em 29/06 às 17h39min

TRT-RS determina funcionamento de trens nos horários de pico nesta sexta

Serviços da Trensurb devem operar nos horários de pico, diz TRT-RS

Serviços da Trensurb devem operar nos horários de pico, diz TRT-RS


MAURO SCHAEFER/ARQUIVO/JC
O vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS), desembargador João Pedro Silvestrin, determinou o funcionamento dos trens da Trensurb nos horários de pico desta sexta-feira (30), dia em que está marcada uma greve geral em todo o País. O pedido foi ajuizado pela empresa, visto que os metroviários prometem paralisar as atividades no dia.
Conforme a decisão, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transporte Metroviário e Conexas do RS (Sindimetrô-RS) deve manter número suficiente de trabalhadores para a manutenção dos serviços de trens urbanos nos períodos das 5h30min às 8h30min e das 17h30min às 20h30min.
A liminar também fixa multa de R$ 15 mil por horário de pico em que houver descumprimento da decisão, valor a ser revertido ao Hospital de Pronto Socorro.
No despacho, o desembargador afirma não seria razoável ordenar a determinação de funcionamento integral do transporte metroviário, o que poderia vir a impedir o exercício legítimo do direito de greve, mas que é necessário manter, mesmo durante movimentos de greve, os serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades da população.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Celso Pereira dos Santos 29/06/2017 21h11min
Na última paralisação um grupo pequeno de sindicalista impediu a saída de trens no pico e a empresa não fez nada. Será que desta vez a direção da Trensurb vai tomar vergonha na cara e impedir que gatos pingados impeçam a circulação de trens?