Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de junho de 2017. Atualizado às 23h42.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Educação

Notícia da edição impressa de 23/06/2017. Alterada em 22/06 às 21h26min

Apenas 20% das metas do PNE foram cumpridas

Após três anos de vigência do Plano Nacional de Educação (PNE), apenas seis das 30 metas e estratégias que deveriam ter sido cumpridas até 2017 foram alcançadas total ou parcialmente - 20% do total. O balanço é do Observatório do PNE, uma plataforma formada por 24 organizações parceiras, coordenada pelo Todos Pela Educação.
O PNE é uma lei federal, sancionada em 2014, que prevê metas para melhorar a qualidade do ensino, desde a Educação Infantil até a pós-graduação. As estratégias preveem aumento do investimento, melhorias em infraestrutura e valorização do professor. O texto estabelece 20 metas para serem cumpridas até 2024, das quais oito têm prazos intermediários, que já venceram.
Entre as metas consideradas fundamentais e que não foram cumpridas, algumas dizem respeito à valorização dos professores. A meta 18, por exemplo, estabelece que devem ser assegurados planos de carreira para Educação Básica e Superior públicas, tendo como referência o piso nacional. Porém, ainda não há iniciativas em curso em âmbito federal.
Segundo o Observatório do PNE, a meta que prevê a melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica somente foi cumprida no 5º ano do Ensino Fundamental, enquanto os anos finais e o Ensino Médio ainda estão em um patamar muito baixo.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia