Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de junho de 2017. Atualizado às 23h49.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

15/06/2017 - 23h11min. Alterada em 15/06 às 23h30min

Grêmio bate Fluminense no Maracanã e segue na cola do Corinthians

Tricolor foi ao Maracanã para um difícil confronto e se aproveitou das jogadas de bola parada

Tricolor foi ao Maracanã para um difícil confronto e se aproveitou das jogadas de bola parada


NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C./DIVULGAÇÃO/JC
O Grêmio mostrou por que é um dos grandes candidatos ao título do Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira (15). No encerramento da sétima rodada, o time gaúcho foi ao Maracanã para um difícil confronto diante do Fluminense, e mesmo sem ser brilhante taticamente, se aproveitou das jogadas de bola parada para vencer por 2 a 0, com gols de falta de Edílson e Luan.
O resultado mantém a perseguição do Grêmio ao Corinthians. São seis vitórias e 18 pontos para o time gaúcho em 21 partidas, desempenho que lhe dá a vice-liderança, um ponto atrás do rival paulista. Vale lembrar que a única derrota aconteceu no Recife, para o Sport, quando Renato Gaúcho poupou os seus titulares.
Por outro lado, o Fluminense voltou a mostrar problemas de criação e sentiu falta dos desfalques. Com muitas baixas por lesão, o time carioca foi pouco efetivo nesta quinta, acabou facilmente envolvido na marcação gremista e praticamente não assustou o gol de Marcelo Grohe. Assim, parou nos dez pontos, na décima colocação.
Em busca da reabilitação, o Fluminense terá pela frente o clássico com o Flamengo, que será disputado no domingo, às 16 horas, no Maracanã. O Grêmio, por sua vez, volta a campo na segunda-feira, quando terá outro difícil duelo, desta vez contra o Cruzeiro no Maracanã, às 20 horas.
O JOGO - Quando as equipes ainda se ambientavam, o Grêmio saiu na frente em um lance muito feliz de Edílson. Logo aos sete minutos, o lateral arriscou chute direito em cobrança de falta da intermediária. A batida saiu muito veloz e morreu no ângulo direito do goleiro Júlio Cesar, que não alcançou.
O gol fez o Fluminense se lançar à frente, e não demorou para sair o empate, mas foi anulado. Aos 10 minutos, Léo cobrou lateral para a área, Scarpa tocou para Richarlison, que, impedido, bateu para a rede. O auxiliar confirmou o gol em um primeiro momento, mas depois voltou atrás e invalidou.
O lance pareceu esmorecer o Fluminense, que diminuiu o ritmo e não mais incomodou o Grêmio. O time da casa tinha o domínio territorial e a posse da bola, mas não era criativo o suficiente para furar a forte defesa gremista. Somente aos 47, voltou a ser perigoso, em chute de fora da área de Henrique Dourado, que passou rente à trave.
Abel Braga notou a pouca agressividade do Fluminense e voltou do intervalo com o meia Lucas Fernandes na vaga do lateral Léo. A substituição deu certo e pareceu pegar o Grêmio desprevenido. Logo nos primeiros segundos, o jogador mostrou serviço ao tabelar com Scarpa e bater cruzado, com perigo.
O Fluminense ganhou mais corpo no ataque e passou a incomodar mais. O empate poderia ter saído aos quatro, quando Wendel fez linda jogada pela esquerda, foi fazendo fila e tocou para o meio na saída de Grohe. Geromel impediu que ela chegasse em Dourado e Richarlison ficou com a sobra, mas isolou.
As chances perdidas fariam falta, porque o Grêmio encaixou a marcação e voltou a fechar os espaços ao adversário. No contra-ataque, ainda levou perigo em um chute de fora da área de Edílson, que quase marcou aos 14.
O time gaúcho encontrava liberdade para contra-atacar, e foi assim que quase ampliou aos 17. Luan fez fila na intermediária e deu linda enfiada para Arthur, que exigiu grande defesa de Julio Cesar. O rebote ficou com o próprio Luan, que emendou de primeira, para fora.
O atacante gremista começava a aparecer, e foi ele quem decidiu o confronto aos 34 minutos. Fernandinho sofreu falta próxima à área pela esquerda. Luan conversou com Edílson, pediu para bater e foi certeiro: acertou o canto direito de Júlio Cesar, que não alcançou.
Fluminense 0 x 2 Grêmio
Julio César; Lucas (Renato), Henrique, Reginaldo e Léo (Lucas Fernandes); Mateus Norton, Wendel, Gustavo Scarpa (Pedro) e Calazans; Richarlison e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Maicon (Everton), Ramiro, Arthur e Pedro Rocha (Fernandinho); Luan (Gastón Fernández). Técnico: Renato Gaúcho.
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia