Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 10 de junho de 2017. Atualizado às 15h56.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

fórmula 1

Alterada em 10/06 às 15h58min

Com direito a recorde, Hamilton chega à sexta pole no Canadá e iguala Senna

O britânico (c) bateu o recorde da pista, com 1min11s459

O britânico (c) bateu o recorde da pista, com 1min11s459


WILL TAYLOR-MEDHURST/AFP/JC
Folhapress
Lewis Hamilton largará em primeiro lugar no Grande Prêmio do Canadá. Após o treino classificatório realizado na tarde deste sábado (10), o britânico bateu o recorde da pista, com 1min11s459. O recorde anterior era 1min12s275, feito por Ralf Schumacher, de 2004. O brasileiro Felipe Massa largará na sétima posição do grid.
Com o resultado, chegou ao mesmo número de poles position conquistadas por Ayrton Senna: 65 primeis lugares. O britânico ganhou um capacete especial do Instituto Ayrton Senna e levantou o presente como se fosse um troféu.
"Estou tremendo, sem palavras. Ele é meu piloto favorito. É uma honra igualar ele", falou o britânico, emocionado.
"Estou muito feliz, obrigado a todos. Eu não consigo acreditar, a Ferrari veio muito forte, mas eu queria fazer uma volta ótima. Ainda não acredito na volta tão boa", disse Hamilton.
O brasileiro Felipe Massa ficou com a sétima posição no grid de largada, atrás de Daniel Ricciardo, da Red Bull. O piloto ficou feliz com o resultado.
"Estou super feliz. Melhor posição que poderia estar largando é essa. Todo mundo tentou o melhor. Consegui fazer uma excelente volta".
A Mercedes começou o treino mostrando força, fazendo a dobradinha no Q1, depois de ter sido superada pela Ferrari tanto na sexta-feira, quanto no último treino livre antes da classificação, disputado na manhã de sábado em Montreal. Valtteri Bottas liderou a primeira parte do treino, com mais de três décimos de vantagem para a melhor Ferrari, de Sebastian Vettel. Felipe Massa teve um bom desempenho com a Williams e foi o quinto.
Seu companheiro e dono da casa, Lance Stroll, não teve o mesmo desempenho. O piloto tem sido lento por todo o final de semana, e vai largar apenas em 17º depois de ter sido atrapalhado por uma bandeira amarela causada por Pascal Wehrlein.
Com o cronômetro praticamente zerado, o piloto da Sauber pisou na terra na entrada da primeira curva, bateu e atrapalhou as voltas de vários pilotos. Assim, os eliminados na primeira parte da classificação foram Stoffel Vandoorne, da McLaren, Stroll, Kevin Magnussen, da Haas, e a dupla da Sauber, Werhlein e Ericsson.
A tendência da Mercedes mais rápida que a Ferrari continuou na segunda parte do treino, mas festa vez Raikkonen chegou perto do líder Hamilton, e ficou a 84 milésimos do inglês. Entre os dois, Bottas foi apenas 67 milésimos mais lento que o companheiro, prometendo uma briga apertada para a fase final da definição do grid.
Mais atrás, Massa voltou a se colocar diante de seus rivais diretos da Force India e Renault, em sétimo.
Quem não conseguiu passar do Q2 foi Fernando Alonso. Com um déficit de 10km/h nas longas retas de Montreal, o espanhol ficou com a 12ª colocação no grid, eliminado na segunda parte do treino junto de Daniil Kvyat, tocou o muro em sua última tentativa e vai largar em 11º com a Toro Rosso, Carlos Sainz, também da Toro Rosso, Romain Grosjean, da Haas, e Jolyon Palmer, da Renault.
Logo no início da última parte do treino classificatório, Lewis Hamilton tomou a linha de frente batendo o recorde da pista de Montreal. Em uma boa volta, Vettel quase tirou a liderança do piloto britânico, ficando em segundo lugar quatro milésimos atrás.
O britânico retornou à pista e bateu novamente um recorde. Vettel também retornou para tentar melhorar o tempo, mas ficou muito complicado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia