Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de junho de 2017. Atualizado às 23h52.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Alterada em 07/06 às 23h55min

Reservas aproveitam a chance e Corinthians goleia o Vasco em São Januário

Nesta quarta-feira (7), o Corinthians mostrou que seu ponto forte é o entrosamento. Mesmo com o time desfalcado por causa de convocações para seleções nacionais, os reservas deram conta do recado e, apesar do susto, o time alvinegro venceu por 5 a 2 o Vasco, em São Januário, e se manteve entre os líderes do Brasileiro.
A vitória parecia que seria conquistada com muito mais facilidade. Ao término do primeiro tempo, a equipe vencia por 2 a 0, sem sustos, mas dois gols de Luis Fabiano esquentaram o jogo e obrigaram o time de Fábio Carille a se esforçar ainda mais na etapa final para voltar do Rio com os três pontos.
Para demonstrar que Carille conseguiu dar um padrão de jogo para o time, um dos destaques da partida foi justamente Marquinhos Gabriel, reserva que aproveitou a vaga deixada por Rodriguinho, que está com a seleção brasileira. O meia fez um gol e deu belo passe para Jô marcar mais outro.
O meia, inclusive, vale uma lembrança. Em seus piores momentos com a camisa do Corinthians, foi defendido por Carille, que repetiu por várias vezes: "Não desisto de jogador. Vou recuperar o Marquinhos. Vocês vão ver".
A jogada do primeiro gol corintiano, que saiu logo aos 3 minutos de jogo, é fruto de muito treino no CT Joaquim Grava. É comum ver os atletas (tanto titulares quanto reservas) ensaiando a movimentação que deu certa. Clayson dominou na frente da área, passou para Guilherme Arana, que dá esquerda cruzou certeiro para Marquinhos Gabriel encher o pé e abrir o placar.
O meia ainda deu um belo lançamento para Jô, aos 38, driblar Martin Silva e marcar o segundo gol. Parecia tudo tranquilo, até que Luis Fabiano resolveu fazer uma das coisas que mais fez na carreira: marcar gols no Corinthians.
Nos dois primeiros minutos do segundo tempo, o atacante aproveitou dois cruzamentos para a área, falhas de posicionamento da defesa, e empatou o jogo. Já são 13 gols dele em 21 partidas contra o Corinthians, clube que mais levou gol do atacante na carreira.
Essa foi apenas a terceira vez no ano que o Corinthians levou mais de um gol no mesmo jogo. Mas mesmo com o susto pelos dois gols relâmpagos, o time manteve a postura e goleou. Clayson, outro reserva, passou para Maycon marcar o terceiro. E Clayton, que entrou no lugar de Marquinhos Gabriel, fez mais nos minutos finais e garantiu o resultado positivo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia