Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 04 de junho de 2017. Atualizado às 18h16.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 04/06 às 18h16min

Com gol de Lucca, Ponte Preta ganha e impede a 3ª vitória seguida do São Paulo

O São Paulo perdeu a oportunidade de alcançar três vitórias consecutivas ao ser derrotado pela Ponte Preta por 1 a 0, neste domingo, em Campinas (SP). Lucca, aos 5 minutos do segundo tempo, fez o gol que definiu o jogo no estádio Moisés Lucarelli, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.
O técnico Rogério Ceni manteve o esquema com três zagueiros, formação que funcionou no clássico contra o Palmeiras. Mas desta vez o time do Morumbi foi pouco efetivo. Nem no seu melhor momento no jogo, na etapa inicial, o São Paulo conseguiu abrir o placar. No segundo tempo, o time caiu de produção e não teve força para empatar.
A campanha do São Paulo até aqui é regular: duas vitórias e duas derrotas em quatro jogos. As eliminações e o revés na estreia do Brasileirão para o Cruzeiro, ao menos, serviram de lição para Rogério Ceni. A formação com três zagueiros dá mais segurança a uma equipe antes contestada por sofrer gols em quase todos os jogos.
Mas a trinca formada por Lucão, Maicon e Rodrigo Caio, contudo, deveria dar mais liberdade aos laterais. Marcinho foi ao ataque, sobretudo no primeiro tempo, pela direita. Já Junior Tavares foi pouco efetivo no apoio pela esquerda.
Faltou ao São Paulo poder de criação. Nos primeiros 45 minutos, o time de Rogério Ceni produziu apenas uma jogada com chance de abrir placar. Ela nasceu dos pés do volante Jucilei, o melhor do meio de campo. O gol não saiu porque a defesa da Ponte Preta soube cortar a bola após o argentino Lucas Pratto receber passe de Jucilei e cruzar na área. Luiz Araújo e Cícero se movimentam bastante, apareciam no jogo, mas não conseguiam espaço na forte linha defensiva campineira.
A inesperada ausência de Cueva prejudicou o São Paulo. O meia peruano ficou fora da partida porque usou um spray analgésico que continha substâncias proibidas - ele poderia ser pego no exame antidoping se fosse escolhido após a partida.
Rogério Ceni voltou do intervalo sem fazer alterações no time. No outro lado, o técnico Gilson Kleina mudou a Ponte Preta. Ao colocar Emerson Sheik em campo, o time de Campinas melhorou o seu sistema ofensivo e chegou ao gol. O atacante começou a jogada que terminou no gol de Lucca, aos 5 minutos.
Após o gol, Rogério Ceni mudou o desenho de sua equipe, colocou mais um atacante, Gilberto, mas as alterações foram insuficientes para virar o jogo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia