Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de junho de 2017. Atualizado às 17h21.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 27/06 às 17h23min

Petróleo fecha em alta, com ataque cibernético e expectativa por relatórios

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta terça-feira, após relatos de ataques cibernéticos significativos em empresas globais, incluindo a gigante de petróleo russo Rosneft.
Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para agosto fechou em alta de 1,98%, a US$ 44,24 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o petróleo tipo Brent para o mesmo mês avançou 1,79%, a US$ 46,65 por barril.
Durante a manhã, os preços do petróleo já operavam no azul, com os menores preços e com uma expectativa de que os estoques da commodity terão um forte recuo nos Estados Unidos, após a passagem da tempestade tropical Cindy no país.
O evento natural forçou algumas plataformas de petróleo a fecharem temporariamente. Com isso, os relatórios semanais de estoques do American Petroleum Institute (API, uma associação de refinarias) e do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) estão sendo esperados pelos investidores.
Os ganhos do petróleo aceleraram em meio a relatos crescentes de que os sistemas informáticos de empresas, incluindo a Rosneft, a Moeller-Maersk e a empresa de publicidade WPP Group sofreram ataques cibernéticos. A empresa estatal russa disse que estava sob um "ataque maciço de hackers" e que poderia ter sérias consequências, apesar de ter ponderado que sua produção de petróleo não foi afetada.
Além disso, o enfraquecimento do dólar ante outras moedas fortes, como o euro, fez com que o petróleo ficasse mais barato para investidores que operam em outras divisas, já que a commodity é cotada na moeda americana. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia