Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de junho de 2017. Atualizado às 13h31.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

construção civil

27/06/2017 - 08h54min. Alterada em 27/06 às 13h31min

Índice Nacional de Custo da Construção registra inflação de 1,36% em junho

A inflação foi puxada principalmente pelo custo da mão de obra, que ficou 2,48% mais cara em junho

A inflação foi puxada principalmente pelo custo da mão de obra, que ficou 2,48% mais cara em junho


EDUARDO SEIDL/ARQUIVO/JC
Agência Brasil
O Índice Nacional de Custo da Construção-M (INCC-M) registrou taxa de inflação de 1,36%, em junho. A variação de preços ficou acima do 0,13% registrado em maio. O INCC-M acumula taxas de 2,61% no ano e de 5,12% em 12 meses. O dado foi divulgado hoje (27) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
A inflação foi puxada principalmente pelo custo da mão de obra, que ficou 2,48% mais cara em junho. Entre os profissionais que ficaram mais caros, o destaque são os técnicos (2,65%), seguidos pelos especializados (2,39%) e auxiliares (2,35%). Em 12 meses, a mão de obra acumula inflação de 8,13%.
O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços teve variação de preços de apenas 0,02%. Os materiais e equipamentos ficaram 0,08% mais baratos, enquanto os serviços ficaram 0,39% mais caros. Os materiais, equipamentos e serviços acumulam alta de 1,66% em 12 meses.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia