Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de junho de 2017. Atualizado às 23h25.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Aviação

Notícia da edição impressa de 27/06/2017. Alterada em 26/06 às 22h45min

Demanda por transporte aéreo doméstico cresce 2,2% em maio, diz a Anac

A demanda por transporte aéreo doméstico de passageiros aumentou 2,2% em maio de 2017 na comparação com o mesmo mês do ano passado, informou ontem a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Este é o terceiro resultado positivo seguido.
A oferta por transporte aéreo doméstico também cresceu pelo terceiro mês seguido, avançando 2,9% na mesma base de comparação. No entanto, com a oferta crescendo em um ritmo mais elevado do que a demanda, a taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras recuou 0,5 ponto percentual (p.p.) em maio na base anual, passando de 78,3% para 77,8%.
A Gol liderou o mercado doméstico no mês passado, com uma participação de mercado, medida pelo indicador de demanda RPK (número de passageiros por quilômetro voado), de 35,1%, acima dos 32,4% de sua principal concorrente, a Latam. A Azul ficou em terceiro lugar, com 18,9% do market share, enquanto a Avianca Brasil registrou 13,1% de participação.
As empresas aéreas nacionais transportaram um total de 7,091 milhões de passageiros pagos no mercado doméstico em maio, alta de 2,2% em relação ao mesmo mês de 2016. Já a carga paga transportada no mercado doméstico foi de 37,3 mil toneladas no quinto mês do ano, um avanço de 10% na base anual.
Nos primeiros cinco meses de 2017, a demanda doméstica acumula alta de 0,5% ante o mesmo período de 2016, enquanto a oferta doméstica recua 0,5% na mesma base de comparação. Com isso, a taxa de aproveitamento das aeronaves em voos domésticos chegou a 80,2% entre janeiro e maio desse ano, índice 0,7 p.p. superior ao mesmo intervalo do ano passado.
Foram transportados 36,565 milhões de passageiros no segmento doméstico no acumulado de 2017 até maio, montante 1% inferior ao verificado nos primeiros cinco meses de 2016.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia