Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de junho de 2017. Atualizado às 23h52.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

China

Notícia da edição impressa de 16/06/2017. Alterada em 15/06 às 22h21min

IED na China recua pelo segundo mês

O Investimento Estrangeiro Direto (IED) na China registrou queda pelo segundo mês consecutivo em maio, em uma mostra dos desafios que Pequim enfrenta para atrair negócios do exterior, segundo dados oficiais divulgados nesta quinta-feira. A China atraiu 54,67 bilhões de yuans (US$ 8,05 bilhões) em investimento estrangeiro direto no mês passado, informou o Ministério do Comércio, uma queda de 3,7% ante igual mês de 2016.
Em abril, a queda na comparação anual havia sido de 4,3%, em termos de yuans. O investimento estrangeiro direto na China teve baixa de 0,7% entre janeiro e maio, na comparação com igual período do ano passado, para 341,08 bilhões de yuans. O Ministério do Comércio não divulgou os números em dólares relativos a maio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia