Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de junho de 2017. Atualizado às 11h09.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

13/06/2017 - 11h04min. Alterada em 13/06 às 11h11min

Tarifas da RGE terão reajuste médio de 5%, aponta Aneel

Os novos porcentuais entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (19)

Os novos porcentuais entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (19)


JOÃO MATTOS/JC
As tarifas de energia da Rio Grande Energia (RGE), distribuidora gaúcha do grupo CPFL Energia, terão um reajuste médio de 5%, os consumidores residenciais observarão um aumento de 5,84% em suas contas de luz, enquanto as indústrias atendidas em alta tensão terão um aumento, em média, de 3,81%.
O reajuste foi aprovado em reunião de diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que se realiza nesta terça-feira (13). Os novos porcentuais entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (19). A empresa atende 1.459.074 unidades consumidoras localizadas em 262 municípios do Rio Grande do Sul.
Na mesma reunião, a Energisa Minas Gerais (EMG), que atende 440 mil consumidores, teve suas tarifas reajustadas em média em 0,76%, com alta de 0,11% para consumidores residenciais e queda de 1,80% para indústrias atendidas na alta tensão. Os novos percentuais entram em vigor no dia 22.
Já para a Energisa Nova Friburgo (ENF), que possui 105 mil clientes no Rio de Janeiro, a Aneel aprovou uma redução média de 4,32%, com baixa de 4,33% para os consumidores residenciais e de 4,10% para as indústrias. Os novos valores entrarão em vigor também no dia 22.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia