Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de junho de 2017. Atualizado às 22h16.

Jornal do Comércio

JC Logística

CORRIGIR

transporte

Notícia da edição impressa de 29/06/2017. Alterada em 28/06 às 18h29min

Transposul concentra as novidades da tecnologia

Feira apresenta soluções e aplicativos para melhorar a gestão das empresas e para a mobilidade urbana

Feira apresenta soluções e aplicativos para melhorar a gestão das empresas e para a mobilidade urbana


JONATHAN HECKLER/JONATHAN HECKLER/JC
Jefferson Klein
A 19ª Transposul - Feira e Congresso de Logística, que iniciou na terça-feira e termina hoje na Fiergs, além da tradicional venda de caminhões, destacou-se neste ano pela tecnologia apresentada. Uma série de soluções e aplicativos foi divulgada para facilitar a operação dos transportadores de cargas e de pessoas. Durante o evento, por exemplo, foi lançado o aplicativo Freteiro, que conecta a oferta de carga a um caminhoneiro com um veículo ocioso.
"Um software cruza essa demanda e é a maneira mais inteligente de resolver o problema de alguém que está procurando um caminhão para transportar a sua carga ou de quem está procurando carga para o seu caminhão", afirma o CEO da Freteiro, Francisco Cardoso. O executivo ressalta que o motorista terá o seu poder de negociação ampliado, pois terá acesso a milhares de ofertas, podendo escolher a que melhor lhe convém.
Já quem quiser transportar cargas terá acesso a diversos motoristas, ao histórico da avaliação desses profissionais e a informação se eles estão próximos ao ponto de carregamento. Não há custos para fazer a oferta do serviço ou baixar o aplicativo, que está disponível na google play e em breve na apple store. A ideia da empresa responsável pela solução é se remunerar, futuramente, através de patrocínios.
Cardoso, que é presidente da Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI), destacou ainda que hoje vive-se um momento de crise no País e isso afetou o transporte internacional.
O dirigente ressalta que as dificuldades verificadas no Brasil, também são percebidas na vizinha Argentina, o que reduziu a capacidade de consumo de ambas as nações. Em um primeiro momento, Cardoso cita entre as cargas que mais sofreram os impactos as da indústria automobilística e de resinas. Porém, afirma que já é possível sentir sinais de melhoras nos dois países.
Em relação aos aplicativos, não foi só no segmento de cargas que essa tecnologia esteve representada na Transposul. O gerente regional Sul da Cabify, Edu Antônio Diedrich Bothomé, comenta que a empresa decidiu participar da feira justamente por estar inserida em uma nova tendência de mercado que são os aplicativos.
Bothomé enfatiza que o consumidor tem o interesse de se locomover de forma mais barata, rápida e melhor. A companhia atua em oito cidades: Porto Alegre, Curitiba, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas e Santos.
Assim como as facilidades que implica, a tecnologia foi apresentada na Transposul como uma forma de diminuir gastos. O consultor da Sil Sistemas de Gestão, Valdeci Três, frisa que a conferência eletrônica bem executada representa uma redução de custos para as transportadoras. Com isso em mente, a empresa desenvolveu um aplicativo. A solução, chamada de Sintramobile Conferência Eletrônica, pode ser instalada no aparelho celular e trabalha com a leitura de códigos de barras, fazendo a busca e conferência dos dados de cargas. O dispositivo pode substituir um coletor de dados que, de acordo com Três, tem um custo de US$ 1,5 mil a US$ 3 mil. O aplicativo da Sil requer um investimento de cerca de R$ 100,00 por aplicação baixada. O mercado-alvo para o produto é constituído dos pequenos e médios transportadores.
Outro ponto alto da Transposul foram as palestras técnicas. O professor da escola de negócios da Pucrs, Augusto Aiquel, abordou a gestão de armazéns: oportunidades e desafios. Para Aiquel, a administração de um armazém de forma adequada é envolve três elementos: pessoas, processos e tecnologias. Outro fator importante é levantar indicadores fidedignos que possam auxiliar o gestor na hora da tomada de decisões.
Já a consultora em comportamento, mudança e cultura organizacional, gestão de pessoas e gestão da criatividade e inovação organizacional, Neusa Mendel, falou sobre liderança. "Uma característica que para mim é primordial é gostar de gente, pois nem sempre as pessoas são fáceis de lidar e é preciso entender como cada uma funciona na equipe para extrair o melhor delas", argumenta. No setor logístico, a consultora diz que o fator liderança ganha importância, pois a qualquer momento surgem novas variáveis e é preciso tomar decisões rápidas.
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia