Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de maio de 2017. Atualizado às 15h03.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Alterada em 16/05 às 15h06min

Empresários apresentam a Temer proposta de Refis para a indústria

O presidente do Conselho do Sesi, João Henrique de Almeida Sousa, disse nesta terça-feira (16) após reunião com o presidente Michel Temer, que o grupo representando industriais do Sul do País apresentou ao governo uma proposta de Refis. "Uma das propostas que foram feitas é a possibilidade de um Refis para a indústria", disse.
Segundo Almeida Sousa, os empresários ressaltaram que o governo já fez um programa de renegociação de dívidas para bancos e lembraram a MP assinada hoje por Temer que parcela dívidas previdenciárias dos municípios. "O presidente acatou essa solicitação e naturalmente vai conversar com a área econômica, mas se mostrou muito receptivo à ideia", disse, acrescentando que os termos desse possível Refis ainda teriam que ser detalhados em conversas com a equipe econômica do governo.
Temer recebeu nesta terça um grupo de empresários industriais do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. A reunião contou ainda com a participação do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade. Desde que assumiu, o presidente tem feito rodadas de negociação por Estados e regiões.
Segundo Almeida Sousa, ao ouvir os empresários do Sul, Temer conclui a sexta etapa de encontros com os industriais. "Ele já ouviu 24 Estados e o Distrito Federal, agora só resta a última etapa, com industriais de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas, e concluirá (o ciclo de debates) com as federações", afirmou.
Almeida e Sousa disse ainda que os empresários vieram manifestar apoio às reformas do governo e fizeram sugestões de questões de "natureza burocrática" que devem ser "eliminadas", disse, sem dar mais detalhes das propostas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia