Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de maio de 2017. Atualizado às 08h15.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

Notícia da edição impressa de 02/05/2017. Alterada em 01/05 às 21h29min

Só crime no mandato será alvo de cassação, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que os parlamentares só devem responder a processos no Conselho de Ética na Casa se os crimes apontados nas investigações tiverem sido cometidos no atual mandato. "O que está acontecendo na Câmara desde 2015 e desde antes é que, por exemplo, o Eduardo Cunha (ex-presidente da Câmara, cassado em setembro) apenas respondeu a processo no Conselho de Ética porque mentiu no mandato. Então há uma jurisprudência", afirmou ao jornal O Estado de S.Paulo em entrevista publicada na edição desta segunda-feira.
Nos inquéritos autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, a maior parte dos crimes descritos por delatores da empreiteira Odebrecht é anterior a 2015, início da atual legislatura da Câmara.
Na entrevista, Maia ainda criticou o Judiciário e o Ministério Público pelo que chamou de excessos na Lava Jato. Para ele, o sigilo das delações da Odebrecht deveria ter sido levantado de forma gradual e somente quando as denúncias fossem apresentadas ao Supremo.
O presidente da Câmara, no entanto, disse que não pretende acelerar a tramitação do projeto que endurece penas por abuso de autoridade, já aprovado no Senado. Para ele, "talvez não seja o momento" de votá-lo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Marcos Bastos Barbosa 02/05/2017 18h39min
O Sr. Rodrigo Maia faz muito mal ao Brasil. Esse senhor é destituído de qualquer compromisso publico e respeito ao eleitorado brasileiro. Trabalha com o corporativismo rasteiro parlamentar. Integrante representativo do EPB - Esgoto Político Brasileiro. E ai fica algumas perguntas: E ai eleitor? Tá satisfeito com a republica que você ajudou a construir? Já pensou no futuro das nossas crianças?