Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de maio de 2017. Atualizado às 20h28.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

Alterada em 24/05 às 20h30min

PM do DF considera ação bem-sucedida e com resultado dentro do esperado

A operação policial na Esplanada dos Ministérios foi "bem-sucedida" e apresentou "resultados dentro do esperado". A avaliação é do major Orlando Cassaro, um dos coordenadores da ação realizada mais cedo em Brasília. Cassaro rejeita a avaliação de que houve exagero na reação dos policiais.
"A reação foi proporcional à ação", disse. "Eram esperados até 100 mil manifestantes e registramos a presença de muitos infiltrados como mascarados e alguns manifestantes que portavam bandeiras vermelhas e pretas", disse. A bandeira vermelha e preta dividida diagonalmente é usada por anarquistas.
"Infelizmente, tivemos depredação, mas não ocorreu invasão", disse. Cassaro ressaltou que vários soldados da PM do Distrito Federal foram atingidos pelos manifestantes por pedaços de madeira, pedras ou artefatos explosivos caseiros. "Foram mais de dez feridos entre os policiais e tivemos uma reação proporcional à essa ação", disse.
O major notou que, diante do uso de explosivos pelos manifestantes, a PM poderia ter usado armamento mais pesado, mas foi usado apenas armamento não letal, disse o policial. O major disse que, durante a ação da PM, a Força Nacional esteve presente na Esplanada para fazer a proteção do Ministério da Justiça - local tradicionalmente protegido por esse grupo. Também havia fuzileiros navais no Ministério de Relações Exteriores - local também normalmente protegido pelos homens da Marinha. Quando os homens da PM deixaram a Esplanada pouco depois das 19h, homens do Exército começaram a proteger a região no entorno dos Ministérios.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia