Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de maio de 2017. Atualizado às 14h55.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

Alterada em 24/05 às 14h56min

Manifestação em Brasília tem tumulto na chegada ao Congresso Nacional

Polícia Militar jogou bombas de efeito para tentar afastar os manifestantes

Polícia Militar jogou bombas de efeito para tentar afastar os manifestantes


EVARISTO SA/AFP/JC
Com bombas de efeito moral, a Polícia Militar do Distrito Federal tentou afastar os manifestantes que participam do ato contra o governo do presidente Michel Temer da área próxima ao gramado do Congresso Nacional, que foi isolada. O local é tradicionalmente ocupado durante protestos na cidade.
O tumulto ocorre na Alameda das Bandeiras, via em frente ao Congresso. Logo após chegarem ao local e tentarem furar a barreira, alguns manifestantes hostilizaram policiais que faziam a barricada, o que levou a PM a atirar bombas de efeito moral.
Com a confusão, algumas pessoas passaram a jogar hastes de bandeiras em direção aos policiais.
Convocada pelas centrais sindicais, a marcha Ocupa Brasília começou no estacionamento do Estádio Mané Garrincha. A caminhada teve início no começo da tarde até a chegada à Esplanada dos Ministérios. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, o ato reúne cerca de 25 mil pessoas. Os organizadores calculam em 100 mil o número de participantes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia