Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de maio de 2017. Atualizado às 22h36.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 05/05/2017. Alterada em 04/05 às 21h04min

Iluminação segue com problemas junto ao Marinha

Alguns postes de luz não funcionam no sentido Centro-Bairro

Alguns postes de luz não funcionam no sentido Centro-Bairro


MARIANA CARLESSO/JC
Igor Natusch
O Parque Marinha do Brasil, que enfrenta deficiências de iluminação pelo menos desde o começo do ano passado, aos poucos, vai saindo da penumbra. Uma semana depois de mostrar a má situação para quem frequenta o espaço na Zona Sul de Porto Alegre durante a noite, a reportagem do Jornal do Comércio retornou ao local na última quarta-feira e constatou uma pequena melhora no quadro. Porém, a iluminação segue parcial em boa parte da extensão da avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio), sentido Centro-bairro.
Em diferentes pontos da via, vários postes de luz estão funcionando pela metade, e grande parcela das lâmpadas voltadas para as ciclovias e passeio de pedestres estão desligadas. Apesar de estar em situação melhor que a verificada na semana passada, o Marinha ainda apresenta pontos de escuridão, em especial no entorno do espaço cívico, onde fica o espelho d'água.
Procurada pela reportagem, a Secretaria de Serviços Urbanos da Capital, por meio de sua Divisão de Iluminação Pública (DIP), assegurou que será realizada uma vistoria em toda a extensão da avenida, para "detectar possíveis pontos apagados e realizar manutenção". De acordo com a pasta, está em andamento um projeto voltado à iluminação do parque Marinha, que incluirá reforço nos postes da Edvaldo Pereira Paiva, em especial nas proximidades da avenida Ipiranga, onde o problema é mais acentuado.
O projeto prevê também a instalação de postes mais baixos no Marinha, já que os anteriores, de 45 metros, seriam inadequados para um ambiente de intensa arborização. Os pontos de maior atenção, segundo a pasta, estão no interior do parque, no entorno do velódromo e no espelho d'água. Em paralelo, uma vistoria, realizada na semana passada, verificou vandalismo na fiação que aciona um dos quadros de comando do parque, que foi consertada.
Em agosto de 2015, o ex-prefeito José Fortunati entregou 491 lâmpadas novas para o Marinha, que reforçariam as 128 unidades funcionando na época. O investimento ultrapassou R$ 1,3 milhão. O temporal de 29 de janeiro do ano passado, porém, fez com que vários postes caíssem e desativou parte das lâmpadas recém-instaladas - e boa parte dos danos seguem tendo efeitos, até hoje, na iluminação da área.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia