Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de junho de 2017. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Copa do Brasil

Notícia da edição impressa de 01/06/2017. Alterada em 01/06 às 00h40min

Vitória tranquila no Maracanã e vaga nas quartas de final

Luan marcou o gol e sofreu a falta que causou expulsão no inicio do jogo

Luan marcou o gol e sofreu a falta que causou expulsão no inicio do jogo


Lucas Uebel/Gremio FBPA/Divulgação/JC
O Grêmio tem fome de Copa do Brasil. Poupado na rodada de final de semana do Campeonato Brasileiro, o time titular de Renato Portaluppi levou consigo para o Rio de Janeiro a vantagem de 3 a 1 da primeira partida das oitavas de final, obtida em Porto Alegre. O time podia até perder o jogo na noite de ontem por um gol de diferença no Maracanã para o Fluminense que, ainda assim, avançaria às quartas de final. Pois o tricolor gaúcho fez mais. Venceu o time carioca por 2 a 0 e se classificou com moral para a próxima fase do torneio.
Se a vantagem gremista era grande antes de a partida começar em terras cariocas, logo depois do seu início, se tornou gigantesca, praticamente intransponível. Logo aos quatro minutos, o zagueiro Nogueira foi expulso ao dar uma "tesoura" por trás em Luan que arrancava em contra-ataque perigoso. Treze minutos depois, os gaúchos aproveitaram a superioridade numérica e abriram o placar. Após bela troca de passes na intermediária adversária, Barrios tocou para Luan que girou e acertou um chutaço no ângulo de Diego Cavalieri.
Controlando completamente o jogo, o Grêmio precisou de mais 11 minutos para fazer o segundo. Aos 28, Léo Moura fez grande lançamento para Pedro Rocha, que apareceu sozinho por trás da defesa carioca. O atacante avançou, driblou o goleiro e tocou para a rede.
Depois de uma semana em que se envolveu em problemas com a lei em Porto Alegre, não houve blitz da marcação do Fluminense que parasse Luan em campo. O avante teve atuação exuberante, se mostrando envolvido e interessado na partida.
O tricolor gaúcho voltou para a etapa final com uma dupla de zaga diferente. Geromel, que sentiu o joelho, e Kanneman, com cartão amarelo, deram lugar Thyere e Bressan. Os donos da casa tentaram pressionar, mas não tiveram forças nem fôlego para isso. O Grêmio, por sua vez, tratou de administrar o placar e não se desgastar desnecessariamente.
Fluminense 0 x 2 Grêmio
Diego Cavalieri; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Renato) e Douglas (Luiz Fernando); Gustavo Scarpa (Reginaldo), Richarlison e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel (Rafael Thyere), Kannemann (Bressan) e Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Luan (Gastón Fernández) e Pedro Rocha; Lucas Barrios. Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia