Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de maio de 2017. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores da América

Notícia da edição impressa de 26/05/2017. Alterada em 26/05 às 00h36min

Goleada garante boa posição gremista

Gata comemora com Barrios, Luan e Pedro Rocha, autores dos gols

Gata comemora com Barrios, Luan e Pedro Rocha, autores dos gols


Jefferson BERNARDES/Jefferson BERNARDES/afp/jc
Embalado por três boas atuações - nas vitórias contra Botafogo, Fluminense e Atlético-PR -, o Grêmio entrou em campo nesta quinta-feira com o objetivo de repetir o desempenho e, assim, garantir uma das melhores campanhas da primeira fase da Libertadores da América. E foi isso o que aconteceu. A equipe do técnico Renato Portaluppi não tomou conhecimento do Zamora, aplicando 4 a 0 nos venezuelanos, que se despediram do torneio sem um ponto sequer. Nas arquibancadas da Arena, porém, a torcida queria mais: se o Tricolor tivesse feito sete gols, seria o time de melhor campanha da fase de grupos. Mesmo com "apenas" quatro, o Grêmio assegurou a terceira colocação geral (atrás de Atlético-MG e Lanús), conquistando o direito de decidir em casa nas fases de mata-mata contra equipes de pior posição.
Diante de um adversário fraco, a equipe gaúcha se impôs naturalmente. Foram nada menos que seis chances perdidas nos primeiros 21 minutos, a maioria delas com Salazar salvando arremates de Barrios. Pedro Rocha também perdeu uma, enquanto Luan cobrou falta na trave. Aos 22, no entanto, após Pedro Rocha aplicar um elástico no marcador, o camisa 7 ficou livre para abrir o placar.
A partir daí, foi um passeio. Aos 25, Pedro Rocha acionou Gastón "Gata" Fernández, que, da linha de fundo, cruzou para Barrios marcar o segundo. Três minutos depois, Cortez invadiu a área e foi derrubado. Luan, de pênalti, fez 3 a 0. Após um breve relaxamento, em que permitiu ao Zamora atacar, o Grêmio perdeu mais um, com Barrios.
Na etapa final, mesmo sem fazer força, o Tricolor ampliou. Aos 18 minutos, Gata lançou o sempre participativo Pedro Rocha, que encerrou o jejum de gols. Aos 38, Fernandinho sofreu pênalti. Desta vez, Luan desperdiçou, mas não houve reclamação da torcida, e nem tinha como.
No outro jogo do Grupo 8, no Paraguai, o Guaraní segurou um 0 a 0 com o Iquique e garantiu a classificação em segundo lugar, um ponto à frente dos chilenos. O sorteio para definir o chaveamento das oitavas de final será no dia 14 de junho.
Grêmio 4 x 0 Zamora
Marcelo Grohe; Leonardo Moura (Leonardo Gomes), Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Arthur (Fernandinho) e Gastón Fernández (Everton); Pedro Rocha, Luan e Lucas Barrios. Técnico: Renato Portaluppi.
  Salazar; Filipetto, Ángel Faria (Gallardo), Flores e Ovalle; Óscar Hernández, José Pinto, César Martínez (Moreno), Diego García e Nelson Pérez (Mayker González); Ynmer González. Técnico: Francisco Stifano.
Árbitro: Juan Albarracín (Fifa/Equador)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia