Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de maio de 2017. Atualizado às 15h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 25/05 às 15h56min

Bolsas europeias fecham sem sinal único, diante de decepção com Opep

As bolsas europeias fecharam sem sinal único nesta quinta-feira, 25, diante da notícia de que os acordos da Opep e de outros países - incluindo Rússia e México - para reduzir a produção em cerca de 1,8 milhão de barris de petróleo por dia ao longo do primeiro semestre deverão ser renovados até março de 2018, por nove meses. Alguns operadores tinham a esperança de que o pacto fosse estendido por um período mais longo, de 12 meses, ou que os produtores optassem por cortes mais agressivos, e não uma manutenção.
O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,06%, aos 392,14 pontos.
Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em leve alta de 0,04%, após oscilar entre perdas e ganhos. No final, foi beneficiado pela libra esterlina mais fraca, após o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido ter registrado uma leitura menor do que a estimada anteriormente. A moeda mais fraca acaba impulsionando o índice, já que 75% das receitas das empresas listadas nele são geradas no exterior.
O setor de energia e de gás foram bastante prejudicados pela decepção com o acordo da Opep. As ações da inglesa Petrofac, empresa de serviços de energia, recuaram quase 30%, em um movimento também impulsionado pela suspensão da Chefe de Operações da empresa. A companhia está sendo investigada por fraude. A Royal Dutch Sell também registrou queda, de 0,31%.
Entre as empresas de energia da Europa, a produtora italiana Eni teve queda de 1,88%, a BP recuou 1,13% e a francesa Total perdeu 0,86%. Entre as fornecedores de serviços de energia, a Amec Foster Wheeler teve perda de 5,62% e a Saipem caiu 3,10%.
Embora as principais bolsas europeias estivessem funcionando nesta sessão, a Alemanha, Suíça, Noruega, Suécia, Áustria e Finlândia estão entre os países do continente que observaram um feriado regional. Em Frankfurt, o índice DAX operou, mas a liquidez foi baixa devido ao fato de os bancos do país terem permanecido fechados.
Em Paris, o índice CAC-40 fechou em queda de 0,08%. Em Frankfurt, o DAX teve queda de 0,17%. Em Milão, o índice FTSE-MIB recuou 0,37%. Já o índice Ibex-35, da Bolsa de Madri, subiu 0,28%, e em Lisboa, o índice PSI-20 terminou em alta de 0,59%. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia