Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de maio de 2017. Atualizado às 19h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

Alterada em 24/05 às 20h02min

Hopi Hari tem registro suspenso pela CVM

A Comissão de Valores Imobiliários (CVM)comunicou nesta quarta-feira (24), a suspensão do registro de companhia aberta do parque de diversões Hopi Hari.
De acordo com o comunicado, a medida foi tomada porque a empresa ficou há mais de um ano sem prestar informações para o órgão responsável pela fiscalização e regulação do mercado de valores mobiliários no Brasil.
Como consequência da suspensão, o Hopi Hari fica, agora, proibido de negociar ações, títulos de dívidas (chamados de debêntures) e qualquer outro papel nos mercados regulamentados (balcão organizado, bolsa ou balcão não organizado).
Segundo a CVM, no entanto, a suspensão não exime a companhia ou seus controladores e administradores, de irregulares e infrações cometidas antes do cancelamento do registro.
Ainda de acordo com a CVM, o parque negociava ações da empresa na B3, nono nome da BM&FBovespa) até o dia 28 de abrir. A negociação, no entanto, foi suspensa pela CVM no dia 2 de maio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia