Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de maio de 2017. Atualizado às 20h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria automotiva

Alterada em 23/05 às 20h56min

EUA processam Fiat por suposta fraude em testes de emissões de poluentes

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu um processo contra a Fiat Chrysler Automobiles e alegou que a montadora usou um software ilegal para trapacear em testes de emissões do governo. A medida representa uma escalada na disputa sobre os motores a diesel da empresa.
Em um processo civil apresentado nesta terça-feira em um tribunal federal de Detroit, promotores dos EUA disseram que a montadora ítalo-americana usou um software que trapaceava, o qual permitiu que quase 104 mil modelos Jeep Grand Cherokee e picapes Ram com motores a diesel fossem aprovados em testes de emissão e então poluíssem bem acima dos limites legais nas ruas.
O processo também apontou como réu a VM Motori, companhia controlada pela Fiat que desenhou os motores a diesel. A Fiat disse estar "desapontada" após o Departamento de Justiça apresentar o processo e que pretende se defender. A companhia sustenta que não se envolveu em qualquer esquema deliberado para instalar dispositivos para trapacear em testes de emissão de poluentes no país.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia