Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de maio de 2017. Atualizado às 11h01.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

Alterada em 11/05 às 11h02min

Lucro do Banco Votorantim cresce 47,67% e atinge R$ 127 milhões no 1º trimestre

O Banco Votorantim registrou lucro líquido de R$ 127 milhões no primeiro trimestre deste ano, aumento de 47,67% em relação ao mesmo período de 2016, de R$ 86 milhões, conforme relatório que acompanha as demonstrações financeiras do Banco do Brasil, que tem 50% da instituição. Em relação aos três meses anteriores, de R$ 119 milhões, foi identificada elevação de 6,8%.
O resultado do primeiro trimestre, de acordo com Elcio Jorge dos Santos, presidente do Votorantim, representa um avanço da estratégia de diversificação e rentabilização de negócios, com base na eficiência operacional. "A instituição vem trabalhando na geração consistente de receitas, melhoria contínua na qualidade da carteira de crédito e eficiência operacional", afirma, em nota à imprensa.
A carteira de crédito ampliada do banco R$ 59,980 bilhões no primeiro trimestre, queda de 3,1% em um ano e de 1,5% em relação aos três meses anteriores. No conceito classificada, ficou em R$ 46,931 bilhões, queda de 3,6% e 1,4%.
O índice de inadimplência acima de 90 dias da carteira de crédito fechou o primeiro trimestre em 4,5%, menor que os 5,5% registrados em dezembro de 2016. O indicador da carteira de Veículos recuou 0,5 pontos porcentuais, para 4,8%, menor patamar desde março de 2011.
As despesas com provisão de crédito (PDD) recuaram 40,9% no primeiro trimestre na comparação com o quarto trimestre de 2016, alcançando R$ 368 milhões.
O Índice de Basileia em março último foi de 13,2%, abaixo do indicador de dezembro, de 15,1%, mas acima do mínimo regulatório de 10,5%. O Capital Nível I foi de 10,1%, composto integralmente de Capital Principal.
O Votorantim encerrou dezembro com R$ 104,166 bilhões em ativos totais, redução de 4,7% em um ano. No comparativo trimestral, subiu 1,1%. O patrimônio líquido do banco foi a R$ 8,364 bilhões ao final de março, aumento de 3,5% e queda de 0,7%, respectivamente. A rentabilidade do Votorantim foi a 6,2% ao ano ante 5,8% no quarto trimestre.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia