Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de maio de 2017. Atualizado às 13h55.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

Alterada em 09/05 às 13h57min

BRMalls diz estar preparada para oportunidades e novo ciclo de crescimento

A administração da BRMalls afirmou acreditar em uma recuperação do setor ao longo do ano, com espaço para captura de oportunidades e início de um novo ciclo de crescimento.
"Diante da melhora apresentada em março, estamos mais confiantes que o pior já passou e os melhores dias da companhia ainda estão por vir", afirmou a administração em sua apresentação de resultados, divulgados nesta terça-feira, 9. "Estamos mais preparados com nossos ativos chaves para aproveitar as oportunidades de um cenário mais propício e iniciar um novo ciclo de crescimento."
A BRMalls citou a melhora nos indicadores operacionais, como o retorno do crescimento de vendas e melhora no patamar de aluguel mesmas lojas. A companhia destacou também a manutenção da taxa de ocupação e a redução no custo de ocupação em relação ao mesmo trimestre do ano passado.
Por outro lado, a administração ponderou que a margem foi impactada por um nível de provisão de devedores duvidosos acima da média histórica, em razão da inadimplência apresentada no ano de 2016.
As despesas com vendas foram de R$ 42,0 milhões no primeiro trimestre de 2017, aumento de 53,9% em comparação com o mesmo período do ano passado. O aumento nesta linha ocorreu devido ao avanço da provisão para devedores duvidosos, que somou R$ 36,7 milhões em razão da maior inadimplência em 2016.
"Continuaremos com uma pressão negativa de provisão ao longo de 2017. Porém, manteremos nossos esforços na recuperação de saldos de períodos anteriores e na redução da inadimplência", disse a empresa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia