Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 08 de maio de 2017. Atualizado às 15h16.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio

Alterada em 08/05 às 15h19min

Atividade do comércio recua 0,2% em abril

Agência Brasil
O movimento dos consumidores nas lojas de todo o país caiu 0,2% em abril, já descontados os ajustes sazonais. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o recuo da atividade varejista também foi de 0,2%. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, divulgado hoje (8).
Apesar do recuo dos juros e da inflação, o movimento dos consumidores no varejo ainda se mostra enfraquecido, sobretudo pelo quadro ainda desfavorável do nível de emprego do país, segundo os economistas da Serasa Experian.
Dos seis setores do comércio varejista pesquisados, três tiveram elevação no movimento em abril: veículos, motos e peças (alta de 2,6%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (2%) e material de construção (0,9%). No entanto, a retração no período foi puxada pelos segmentos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (queda de 0,6%); móveis, eletroeletrônicos e informática (-1,2%) e combustíveis e lubrificantes (-3,7%).
No acumulado do quadrimestre, de janeiro a abril, o resultado de 2017 foi 2,2% menor que no mesmo período do ano passado. Todos os segmentos varejistas recuaram nestes primeiros quatro meses do ano: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas registraram queda de 3,7%; móveis, eletroeletrônicos e informática (-12,5%); combustíveis e lubrificantes (-3,6%); veículos, motos e peças (-10,4%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-11,5%) e material de construção (-13,7%). No acumulado de 12 meses, a retração geral na atividade do comércio é de 4,5%.
Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia