Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 04 de maio de 2017. Atualizado às 09h39.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Siderurgia

04/05/2017 - 09h34min. Alterada em 04/05 às 09h45min

Gerdau reverte lucro e tem prejuízo ajustado de R$ 34,1 milhões no 1º trimestre

Sem o ajuste, a siderúrgica gaúcha apresentou um lucro líquido de R$ 823,544 milhões no 1º trimestre

Sem o ajuste, a siderúrgica gaúcha apresentou um lucro líquido de R$ 823,544 milhões no 1º trimestre


ARQUIVO GERDAU/DIVULGAÇÃO/JC
A Gerdau reverteu lucro de R$ 14 milhões e apresentou um prejuízo líquido ajustado de R$ 34,1 milhões no primeiro trimestre do ano. No entanto, sem o ajuste, que considera a reversão de passivos, a siderúrgica gaúcha apresentou um lucro líquido de R$ 823,544 milhões nos três primeiros meses do ano, ante R$ 14,186 milhões no primeiro trimestre de 2016. O prejuízo líquido ajustado no quarto trimestre do ano passado foi de R$ 203,39 milhões.
Segundo o documento que acompanha o seu demonstrativo financeiro, a Gerdau e suas controladas reverteram a provisão para contingência referente à exclusão do ICMS da base de cálculo das contribuições para o PIS e a Cofins, constituída desde 2009 até 2016. "A Gerdau enfatiza, contudo, que, existe a possibilidade de o STF entender que é necessário aplicar o mecanismo da modulação a essa decisão, a qual é utilizada para determinar os efeitos temporais de uma decisão de inconstitucionalidade.
Caso o STF aplique o mecanismo da modulação, limitando os efeitos da decisão no tempo, poderá ser necessária uma reavaliação do risco de perda associado às referidas ações, com a consequente necessidade de constituição de novas provisões sobre esse tema no futuro", destaca a companhia.
O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado no intervalo entre janeiro e março foi de R$ 853 milhões, queda de 8,3% na relação anual, porém aumento de 19,1% ante o último trimestre do ano passado. A margem Ebitda ajustada foi de 10,1%, ante 9,2% no mesmo período do ano passado e de 8,3% no quarto trimestre.
A receita líquida somou R$ 8,459 bilhões no período analisado, queda de 16,1% na relação anual e recuo de 1,9% na comparação trimestral. No seu informe de resultados, a Gerdau diz que a retração da receita ocorreu devido ao efeito cambial no período sobre as unidades no exterior e por conta da venda das unidades na Espanha.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia