Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 03 de maio de 2017. Atualizado às 08h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bolsas asiáticas recuam com preocupações regulatórias na China e à espera do Fed

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira (3), em meio a temores renovados com a postura de Pequim em relação a negócios especulativos e à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

Na China, o Xangai Composto recuou 0,27%, encerrando o pregão a 3.135,35 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto também caiu 0,27%, a 1.901,75 pontos. Em Xangai, as perdas foram lideradas por ações ligadas a Xiongan, projeto de zona econômica que ficaria numa área cerca de 100 quilômetros a sudoeste da capital chinesa.

Os negócios chineses ficaram pressionados após um jornal afiliado ao PBoC - o banco central do país - publicar comentários a favor de recentes medidas regulatórias tomadas pelo governo para combater a especulação nos mercados financeiros.

Outras bolsas asiáticas relevantes, como as do Japão, de Hong Kong e da Coreia do Sul, não operaram hoje devido a feriados locais.

Entre mercados menores, o filipino PSEi registrou baixa de 0,27% em Manila, a 7.682,26 pontos, mas o Taiex conseguiu se recuperar no fim da sessão em Taiwan e garantiu leve ganho de 0,14%, a 9.955,33 pontos, aproximando-se mais do nível psicológico de 10.000 mil pontos, barreira que não ultrapassa desde 2000.

O clima na Ásia também foi de cautela antes da decisão do Fed, que será anunciada as 15h (de Brasília). Não há expectativa de ajuste nos juros dos EUA hoje, mas é possível que o banco central americano sinalize um aumento para a próxima reunião de política monetária, marcada para junho.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho pelo segundo dia consecutivo, mais uma vez influenciada pelo fraco desempenho dos maiores bancos do país. O S&P/ASX 200 caiu 0,98% em Sydney, a 5.892,30 pontos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia