Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 01 de junho de 2017. Atualizado às 00h48.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 01/06/2017. Alterada em 31/05 às 19h38min

Gôndolas vazias

Ao deparar-me, chocado, com a foto das gôndolas semivazias (página 14, Jornal do Comércio, edição de 30/05/2017, na matéria "Supermercados têm recorde de produtos em falta em abril"), pensei estar em Caracas, Venezuela. Lembrei-me, então, das palavras sábias da senadora conterrânea, que disse: "Aqui não é a república bolivariana do Maduro". Concordei. É do Michel Temer. (Paraguaçú Guedes da Silveira)
Mercado Público
O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) não pode privatizar o Mercado Público de Porto Alegre, no Centro Histórico da Capital. Não! O nosso mercado não, prefeito Marchezan! Vai tirar parte de nós e transformar em shopping? Odeio shoppings! Eles não têm alma. São zumbis! Nosso Mercado Público é pura emoção! (Neusa Demarini, jornalista, Porto Alegre)
Pavimentação
Foi bom o trabalho da Smov na pavimentação das avenidas Osvaldo Aranha e Protásio Alves. Uma pena que certas ruas transversais, com muitos buracos, não tiveram uma operação tapa-buraco. Completaria o trabalho. (Gilberto Galgari, Porto Alegre)
Piada
Até parece piada. Só está faltando os políticos corruptos exigirem que os delatores da Lava Jato apresentem notas fiscais ou recibos assinados dos valores que lhes foram criminosamente repassados. (Roberto Fissmer, professor, Porto Alegre)
Exército
Quando o Exército foi chamado para ajudar na ordem pública em capitais do Nordeste, a oposição não falou nada. Afinal, motoristas em greve e que não querem deixar ônibus circularem também causam prejuízos, além de queimar ônibus. Mas, em Brasília, quando queriam e conseguiram - quebrar tudo o que encontraram pela frente, aí não pode chamar o Exército. Como está previsto, aliás, na lei. Dois pesos, duas medidas? (João Marcos Bacellar, Porto Alegre)
Violência
Continua a violência no cinema. É só tiro, guerras, explosões e muito soco. É difícil se ver um filme romântico, musical, com histórias que tenham início, meio e fim. Por que não fazem filmes mais, digamos, suaves? (Eugênia Filpes, Três Coroas/RS)
TV a cabo
A TV a cabo, como a Net, está muito cara. Pago cerca de R$ 280,00 por mês e é uma lentidão só na internet e nos outros serviços. Além de pagar o provedor Terra. Tem que baixar o preço mensal. Ou aumentar a velocidade. (Tania Ferreira Bernardes, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia