Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de maio de 2017. Atualizado às 19h53.

Jornal do Comércio

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Direito de Família

Notícia da edição impressa de 23/05/2017. Alterada em 22/05 às 18h38min

Ibdfam promove IX Congresso do Mercosul

Laura Franco, especial
Nos dias 27 e 28 de maio, o Hotel Serra Azul, em Gramado, recebe o primeiro grande evento do Instituto Brasileiro de Direito da Família (Ibdfam) deste ano. O IX Congresso do Mercosul de Direito de Família deve tratar das principais atualizações da área, incluindo a decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF), que trata união estável de forma semelhante ao casamento.
Com uma expectativa de cerca de mil inscritos, o evento deve ser ainda maior que a edição anterior. Os temas serão abordados por 31 palestrantes, que pretendem traçar as diferenças entre o Brasil e os demais países do Mercosul. O presidente do Instituto no Rio Grande do Sul, Conrado Paulino da Rosa, afirma que a característica do evento é sua interdisciplinaridade. "As áreas do serviço social e da psicologia também estarão presentes, propiciando uma melhor interlocução", afirma.
O Congresso ainda oferece workshops e apresentação de trabalhos acadêmicos. Foram 45 trabalhos inscritos. Desses, quatro devem ser apresentados no palco, e dez exibidos em formato de banner. "Possibilitamos ao acadêmico a experiência única de dividir o palco com autores que estuda", avalia Conrado.
A palestra Contratos e Direito de Família é de responsabilidade do advogado e professor Luis Augusto Stumpf Luz. Para o painelista, o Congresso trata de questões pretéritas e atuais, sendo o contrato a mais tradicional entre elas. "Mesmo que contratos englobem uma perspectiva antiga, eles fazem parte da rotina das famílias, por isso a necessidade do debate", garante.
Nesses 20 anos de existência do Ibdfam, Conrado aponta o protagonismo do Instituto nas alterações dentro do Direito de Família. Para ele, a participação política e científica é forte. Além disso, a atuação no interior do Estado foi se aprimorando, algo feito durante as duas gestões do atual presidente. "Levamos ao Interior o Congresso Gaúcho do Direito de Família. A 4ª edição ocorre no segundo semestre de 2017, em Lajeado. A intenção é propiciar conhecimento aos profissionais dessas cidades", salienta.
Para o restante de sua gestão, que finaliza ainda este ano, Conrado afirma que a preocupação é tanto com acadêmicos, quanto com profissionais atuantes. "Devemos focar na transformação do Direito no futuro, e na atuação de acordo com o Direito de Família contemporâneo, por ser uma área de constante atualização", reforça.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia