Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 06 de abril de 2017. Atualizado às 00h09.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

CONTAS PÚBLICAS

Notícia da edição impressa de 06/04/2017. Alterada em 06/04 às 00h07min

Prefeito Marchezan renova decreto que suspende pagamentos de fornecedores

O prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior (PSDB) prorrogou ontem por mais 30 dias o decreto que suspende o pagamento de fornecedores da prefeitura em cerca de 2.800 contratos. A primeira suspensão foi publicada no Diário Oficial de Porto Alegre em 4 de janeiro de 2017, quando os contratos foram suspensos por 90 dias. Segundo Marchezan, sua gestão herdou uma dívida de R$ 500 milhões com esses fornecedores. 
Ao longo desse período, a Secretaria Municipal da Fazenda ficou encarregada de revisar os contratos e apresentar "uma proposta que possibilite o pagamento dos compromissos financeiros assumidos em 2016 e anos anteriores e que não possuam a correspondente disponibilidade financeira, sem prejuízo da continuidade dos serviços públicos essenciais, despesas compulsórias, e das despesas constitucionais". 
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia