Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 23 de abril de 2017. Atualizado às 19h39.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

estados unidos

Alterada em 23/04 às 19h39min

Reprovação ao governo Trump está acima de 50%, segundo pesquisas

Trump é o primeiro presidente nos últimos 40 anos a ter índice de aprovação abaixo dos 50%

Trump é o primeiro presidente nos últimos 40 anos a ter índice de aprovação abaixo dos 50%


SAUL LOEB/AFP/JC
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comentou em sua conta oficial no Twitter as novas pesquisas sobre sua gestão divulgadas neste domingo (23). "Novas pesquisas que saíram hoje são muito boas considerando que boa parte da mídia é FALSA e quase sempre negativa. Ainda venceríamos Hillary Clinton no voto popular."
A pesquisa encomendada pela ABC News e pelo jornal The Washington Post, que "erraram feio" na eleição, de acordo com Trump, mostrou que seus eleitores ainda mantém seus votos no republicano e que 53% dos participantes consideram Trump um líder forte. A sondagem indica, contudo, que 42% dos entrevistados aprovam o trabalho de Trump e 53% reprovam sua gestão. Trump é o primeiro presidente nos últimos 40 anos a ter índice de aprovação abaixo dos 50% pouco antes de seus primeiros 100 dias de mandato, segundo o jornal.
Outra pesquisa, encomendada pelo The Wall Street Journal e pela NBC News, mostrou que 54% dos americanos reprovam o trabalho de Trump como presidente, enquanto 40% aprovam sua gestão - uma diferença de 14 pontos porcentuais. A pesquisa do WSJ/NBC News divulgada no fim de fevereiro mostrava que o índice de reprovação superava o de aprovação por apenas 4 pontos porcentuais.
Embora Trump ainda tenha bastante apoio de seu partido, entre os independentes o índice de reprovação aumentou consideravelmente, para 54%, enquanto o de aprovação foi de 30%, segundo a pesquisa do WSJ/NBC News. Em fevereiro, a diferença era de 9 pontos porcentuais.
A visão amplamente negativa da gestão Trump é divulgada num momento em que ele está próximo de completar os primeiros 100 dias no cargo. Embora o presidente tenha conseguido a confirmação de seu escolhido para a Suprema Corte, Neil Gorsuch, ainda não conseguiu substituir o Ato de Cuidado Acessível, conhecido como ObamaCare, uma de suas principais promessas de campanha. Também não avançou substancialmente em seus planos de reforma tributária. Alguns objetivos, como retirar os EUA da Parceria Transpacífica, foram alcançados por meio de ordens executivas.
"Os eleitores claramente queriam mudanças em 2016", disse Jeff Horwitt, um democrata cuja empresa de pesquisa conduziu a sondagem do WSJ/NBC News, junto com a empresa do republicano Bill McInturff. "A pergunta é: a direção que ele está tomando é a mudança que os eleitores queriam e estavam esperando?"
Quanto à administração da economia, os entrevistados ficaram divididos: o índice de aprovação foi de 44% e o de reprovação, de 46%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia