Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 09 de abril de 2017. Atualizado às 18h29.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 09/04 às 18h34min

Estado Islâmico ataca base norte-americana na Síria

Militantes do Estado Islâmico atacaram uma base militar da coalizão liderada pelos Estados Unidos no sul da Síria no sábado. O confronto exigiu ataques aéreos da coalizão para repelir os militantes, disseram oficiais militares dos EUA neste domingo.
O ataque começou no sábado, quando militantes do Estado Islâmico detonaram um carro-bomba na base norte-americana de al-Tanf, uma cidade no sul da Síria próxima à fronteira com a Jordânia, usada pelas forças operacionais americanas e rebeldes sírios que fazem parte da coalizão.
Entre 20 e 30 combatentes do EI, incluindo alguns com coletes suicidas, atacaram a base, que é utilizada como centro de treinamento para os rebeldes sírios apoiados pelos EUA.
Forças da coalizão e rebeldes sírios entraram em confronto com os militantes. Em seguida, chamaram reforço aéreo para conter o grupo, segundo militares dos EUA. Não há informações sobre eventuais vítimas dos EUA no confronto.
O ataque do Estado Islâmico ocorre enquanto as forças armadas norte-americanas ampliam sua presença na Síria para tentar expulsar o grupo terrorista. Esse reforço tem acontecido principalmente na fronteira entre a Síria e a Jordânia, segundo relatos de militares dos EUA.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia