Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de abril de 2017. Atualizado às 00h16.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Notícia da edição impressa de 28/04/2017. Alterada em 28/04 às 00h10min

Vitória para devolver o ânimo ao elenco gremista

Lucas Barrios of Brazil's Gremio, celebrates after scoring against Paraguay's Guarani, during their Copa Libertadores 2017 football match held at the Arena do Gremio stadium, in Porto Alegre, Brazil, on April 27, 2017. / AFP PHOTO / JEFFERSON BERNARDES
      Caption

Lucas Barrios of Brazil's Gremio, celebrates after scoring against Paraguay's Guarani, during their Copa Libertadores 2017 football match held at the Arena do Gremio stadium, in Porto Alegre, Brazil, on April 27, 2017. / AFP PHOTO / JEFFERSON BERNARDES Caption


JEFFERSON BERNARDES/JEFFERSON BERNARDES/AFP/JC
Deivison Ávila
O clima de desconfiança que pairava na Arena na noite desta quinta-feira durou pouco. Superior técnica e coletivamente, o Grêmio controlou o jogo o tempo todo e mesmo com perdas importantes antes e no decorrer da partida, goleou o Guaraní, do Paraguai, por 4 a 1, se isolou na liderança do Grupo 8, e tem a melhor campanha da Copa Libertadores. Destaque da noite, o atacante paraguaio Lucas Barrios mostrou o porquê de a direção ter investido alto em sua contratação ao fazer três gols.
Antes de a bola rolar, o capitão Maicon sentiu a coxa direita e ficou de fora. Portaluppi optou por Jailson. Os paraguaios começaram em cima. Em duas chances, Camacho assustou Marcelo Grohe com chutes de longa distância. No entanto, a fragilidade do Guaraní logo deu as caras. Aos sete minutos, Luan cruzou da direita, a zaga falhou, e Lucas Barrios apareceu para marcar. Logo em seguida, Bolaños deixou o campo machucado. Arthur entrou em seu lugar.
E não demorou para sair o segundo. Aos 27, em ótima triangulação, Ramiro acionou Marcelo Oliveira, que deixou Barrios na cara do gol, para fazer mais um. Cinco minutos depois, foi a vez da zaga gremista bobear. Rolón cruzou da direita, Léo Moura tentou dominar no peito e acabou encobrindo Grohe. Gol contra.
Aos 40, após bate-rebate, Barrios tocou para Arthur, que foi derrubado dentro da área. Luan bateu o pênalti de forma displicente e Aguilar defendeu. Já nos acréscimos, Camacho deu uma cotovelada em Arthur e foi expulso. No lance seguinte, Léo Moura cobrou escanteio, Geromel subiu mais alto e cabeceou para marcar o terceiro.
A etapa final foi bem mais calma que o primeiro tempo. Controlando o jogo, o Grêmio esperava o tempo passar. Porém, aos 33, Lincoln deu passe perfeito para Barrios fazer seu terceiro e fechar o placar. Na próxima quarta-feira, o Tricolor visita o Iquique, no Chile.
Grêmio 4 x 1 Guaraní
Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Ramiro, Jaílson, Bolaños (Arthur) e Pedro Rocha; Luan (Lincoln) e Lucas Barrios (Everton). Técnico: Renato Portaluppi.
  Alfredo Aguilar; Rolón, Nery Bareiro, Luis Cabral e Bartomeu; Juan Aguilar, Marcelo Palau, Pittoni (Ramón Martínez) e Marín (Contrera); Epifanio García e Néstor Camacho. Técnico: Daniel Garnero.
Árbitro: Patricio Loustau (Fifa/Argentina)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia