Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 26 de abril de 2017. Atualizado às 23h34.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Libertadores

Notícia da edição impressa de 27/04/2017. Alterada em 26/04 às 23h12min

Grêmio busca uma vitória para retomar confiança

Último treino antes do confronto foi acompanhado por Bolzan Júnior

Último treino antes do confronto foi acompanhado por Bolzan Júnior


LUCAS UEBEL/LUCAS UEBEL/ GRÊMIO FBPA /DIVULGAÇÃO/JC
Nada melhor que uma vitória para esquecer uma decepção. O clima triste que ronda a Arena pode ser amenizado na noite de hoje, quando o Grêmio recebe o Guaraní, do Paraguai, pela 4ª rodada do Grupo 8, da Libertadores da América. O triunfo no torneio continental pode trazer de volta a tranquilidade para a sequência de trabalho do técnico Renato Portaluppi e devolver a confiança aos atletas, abalados com a desclassificação para as finais do Gauchão.
Um trabalho fechado no palco do confronto com os paraguaios encerrou a preparação gremista. Quando a imprensa foi liberada para acompanhar a movimentação, Portaluppi apenas acompanhava o tradicional rachão realizado por seus atletas, ao lado do presidente Romildo Bolzan Júnior.
A única incerteza na equipe que enfrentará os paraguaios é quem substituirá Edílson, afastado por problemas musculares. A ideia é que Léo Moura seja colocado na posição, voltando ao seu lugar de origem e, abrindo assim, uma vaga no setor ofensivo. Em caso de manutenção da filosofia de jogo, Arthur entraria no meio-campo. Porém, Portaluppi poderá escalar Lucas Barrios na frente, recuando Luan para a linha de três meias, ao lado de Miller Bolaños e Pedro Rocha.
Com isso, uma provável equipe tricolor pode ter Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Maicon, Ramiro, Arthur (Barrios), Bolaños e Pedro Rocha; Luan. Até a tarde de ontem, 8 mil ingressos tinham sido vendidos para a partida. Com a baixa procura, a direção prevê um público entre 22 mil e 25 mil pessoas. A meteorologia aponta uma noite fria, com os termômetros na casa dos 10 graus.
Por outro lado, o Guaraní sonha em surpreender o Tricolor e vem embalado pela boa campanha no Campeonato Paraguaio, no qual ocupa o terceiro lugar, apenas um ponto atrás dos líderes Libertad e Olimpia. Um empate no Brasil deixa a equipe mais próxima da classificação e de repetir a campanha de 2015, quando surpreendeu e foi à semifinal da Libertadores, caindo para o River Plate. Os paraguaios devem jogar com Alfredo Aguilar; Rolón, Nery Bareiro, Luis Cabral e Báez; Bogarín (Rodolfo Gamarra), Aguilar, Marcelo Palau e Novick; García e Camacho.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia