Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 23 de abril de 2017. Atualizado às 21h41.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato gaúcho

23/04/2017 - 21h29min. Alterada em 23/04 às 21h42min

Novo Hamburgo vence o Grêmio nos pênaltis e pega o Inter na final

Decisão foi para os pênaltis depois de empate em 1 a 1 no tempo normal

Decisão foi para os pênaltis depois de empate em 1 a 1 no tempo normal


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
A tática de Renato Gaúcho de poupar os titulares para o Campeonato Gaúcho se revelou um desastre. O Grêmio jogou mal neste domingo (23), apenas empatou com o Novo Hamburgo por 1 a 1, fora de casa, e acabou eliminado na semifinal ao perder a decisão por pênaltis por 7 a 6.
Dono da melhor campanha na primeira fase do Gaúcho, o Novo Hamburgo irá encarar na final o Internacional, que também neste domingo superou o Caxias, também nos pênaltis, após perder no tempo normal por 1 a 0. A primeira partida da decisão será disputada no próximo domingo.
Preocupado em encerrar a hegemonia do Internacional, que venceu as últimas seis edições do Estadual, Renato Gaúcho poupou os titulares no empate de quinta-feira, contra o paraguaio Guaraní, pela Copa Libertadores. A estratégia, contudo, não deu nada certo no primeiro tempo.
Precisando do gol para avançar, o Grêmio até mantinha a posse de bola, mas sofria para criar. Luan voltava para receber o jogo, Bolaños se movimentava, Pedro Rocha aparecia para tabelar. Na teoria, tudo certo. A boa marcação do Novo Hamburgo, porém, especialmente no meio-campo, travava qualquer ação ofensiva.
Assim, a equipe só foi chegar aos 34 minutos, quando Edílson cobrou falta com perigo, à esquerda do gol. E o Grêmio ainda viu o Novo Hamburgo criar a principal chance cinco minutos depois. O atacante João Paulo recebeu na entrada da área e, sozinho, isolou o chute.
A dinâmica do Grêmio não mudou no segundo tempo. Logo aos cinco minutos, Assis cobrou falta e Léo apareceu para cabecear por cima, assustando Marcelo Grohe. Lucas Barrios, então, foi a campo no lugar de Edílson. E foi justamente o atacante quem, aos 19, abriu o placar: após receber passe de Pedro Rocha, ele acertou chute no canto, rasteiro, da meia-lua.
Mas a alegria gremista duraria pouco. Dez minutos depois, Preto bateu escanteio e Júlio Santos subiu sozinho para empatar. Na comemoração do gol, um torcedor caiu do alambrado, precisou ser socorrido e levado de ambulância ao hospital. Aparentemente ele se mexia na maca. Ainda não havia mais informações sobre seu estado de saúde.
Com a bola novamente rolando, o Grêmio ainda criou duas boas oportunidades, com Barrios e Pedro Geromel - e não conseguiu desempatar. Assim, a segunda semifinal do Gaúcho também foi para os pênaltis.
As cinco primeiras cobranças acabaram empatadas por 3 a 3: Pedro Rocha e Lincoln desperdiçaram para o Grêmio (Maicon, Barrios e Luan marcaram), enquanto Preto e Assis erraram para o Novo Hamburgo (João Paulo, Léo e Pablo converteram).
E, nas alternadas, após Marcelo Oliveira, Ramiro, Arthur, Júlio Santos, Juninho Silva, Renan marcarem, Kannemann errou e viu o sonho do Grêmio em retomar a hegemonia do Gaúcho ser frustrado com Amaral convertendo a última penalidade do Novo Hamburgo.
Novo Hamburgo 1 x 1 Grêmio
Matheus Cavichioli, Léo, Júlio Santos, Pablo, Assis, Amaral, Renan Ribeiro, Preto, Juninho Silva, Branquinho (Lucas Santos), João Paulo. Técnico: Beto Campos
Marcelo Grohe, Edílson (Lucas Barrios), Pedro Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira, Maicon, Ramiro, Léo Moura (Lincoln), Miller Bolaños (Arthur), Pedro Rocha, Luan. Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Jean Pierre Lima
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia