Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 12 de abril de 2017. Atualizado às 09h00.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

liga dos campeões

Alterada em 12/04 às 09h03min

Polícia alemã investiga explosões em Dortmund

Explosões foram registradas próximo ao ônibus da equipe de futebol do Borussia Dortmund

Explosões foram registradas próximo ao ônibus da equipe de futebol do Borussia Dortmund


Marius Beckera/Germany OUT/AFP/JC
Agência Brasil
A polícia da Alemanha investiga se as três explosões registradas nesta terça-feira, próximo ao ônibus da equipe de futebol do Borussia Dortmund, foram por conta de um ataque islamita. É que foi encontrada uma carta no local e ela se referia a uma missão militar alemã na Síria, segundo informações publicadas hoje (12) no jornal Suddeutsche Zeitung. Segundo o jornal e as emissoras regionais NDR e WDR, os investigadores não descartam que os autores tenham deixado uma pista falsa.
A carta, segundo a imprensa, começa com referências a "Alá, o clemente, o misericordioso", e se refere ao atentado jihadista ocorrido em dezembro no ano passado, em um mercado natalino de Berlim e denúncia que aviões alemães participam do assassinato de muçulmanos do Estado Islâmico (EI).
Assim, diz a carta, atletas e personalidades da "Alemanha e outros países da cruzada" estão na lista de objetivos do Estado Islâmico até que se feche a base americana situada em Ramstein. Oficialmente, a polícia se limitou dizer hoje que a investigação continua, mas sem dar detalhes. Ela continua analisando a veracidade da carta.
Segundo o jornal Die Welt, a Promotoria federal assumiu a investigação e o Escritório Federal de Investigação Criminal alemão (BKA) criou uma unidade de crise em Berlim.
O ataque aconteceu ontem quando três artefatos explodiram durante da passagem do ônibus do Borussia Dortmund que seguia para o estádio Signal Iduna Park, quando seria jogada a partida contra o Mônaco, pelas quartas de finais da Liga dos Campeões da Europa. O jogo acabou adiado para hoje.
O único jogador ferido foi o espanhol Marc Bartra, operado ontem à noite em um hospital de Dortmund ao fraturar a mão, de acordo com informações divulgadas pelo clube. Um policial que fazia escolta do ônibus também ficou ferido.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia