Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de abril de 2017. Atualizado às 00h16.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

Notícia da edição impressa de 28/04/2017. Alterada em 27/04 às 21h34min

Árabes reforçam foco comercial com o Rio Grande do Sul

Reunião com o governador Sartori no Palácio Piratini reuniu 14 embaixadores e sete diplomatas

Reunião com o governador Sartori no Palácio Piratini reuniu 14 embaixadores e sete diplomatas


LUIZ CHAVES/PALÁCIO PIRATINI/JC
Carolina Hickmann
Uma comitiva de 14 embaixadores árabes e sete diplomatas que representam a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira reuniu-se com o governador José Ivo Sartori (PMDB) e secretários. O encontro tratou da ampliação das relações comerciais bilaterais, que renderam mais de US$ 800 milhões em exportações para o Estado no ano passado.
O embaixador da Palestina e decano do conselho dos embaixadores, Ibrahim Alzeben, relatou que os componentes da delegação presente entendem o "potencial que o Rio Grande do Sul tem para oferecer". Para Alzeben, ambos os governos precisam estar em sintonia já que seus produtos se complementam. Enquanto 66% do volume das exportação de carne de 2016 foram para países da Liga dos Estados Árabes, e, concomitante a isso, o embaixador alega que seu país é um forte produtor de fertilizantes que seriam úteis à cadeia agrícola.
Durante a polêmica da Operação Carne Fraca, países árabes chegaram a suspender a importação, mas retomaram a posição inicial de parceiro comercial rapidamente. "Esse encontro também significa um voto de confiança no produto brasileiro e especialmente gaúcho", relata Alzeben. Durante o dia de hoje, a delegação irá visitar à planta da JBS, no município de Montenegro.
Em 2016, as empresas do Estado exportaram um total de US$ 811,39 milhões para países árabes. A importação foi de US$ 1,17 bilhão, segundo levantamento da câmara, com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic). Os países que mais importaram do Rio Grande do Sul no período foram Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Kuwait e Iêmen.
Ao final da reunião, o governador Sartori acenou com a possibilidade de uma delegação oficial gaúcha visitar os países árabes em julho deste ano. A agenda de trabalho será produzida pelo corpo técnico do Estado e da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.
Estiveram presentes representações de países como Palestina, Qatar, Kuwait, Jordânia, Líbia, Argélia, Egito, Sudão, Iraque, Mauritânia, Marrocos, Omã e Arábia Saudita. O grupo pretende, também, instalar uma casa de cultura árabe no Estado. Após essa agenda, o grupo reuniu-se com o prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB) e teve uma agenda à parte com representantes da Fecomércio-RS.

Delegação da UE tem interesse em firmar parcerias em setores potenciais

Para conhecer o Rio Grande do Sul e os setores com potencial para o desenvolvimento de parcerias entre o Estado e a União Europeia (UE), embaixadores e cônsules representantes da Diplomacia Pública da União Europeia na América Latina se reuniram com o governador José Ivo Sartori nesta quinta-feira, no Palácio Piratini.
Sartori disse que o Rio Grande do Sul está aberto a novas parcerias que potencializem o crescimento do Estado. "Atualmente, o Rio Grande do Sul é um dos estados brasileiros com maior herança europeia, além de possuir laços institucionais e econômicos ativos com membros do continente. Para o chefe da Delegação Europeia na América Latina, João Cravinho, é interessante estimular a troca de conhecimentos entre a UE e o Estado. "O Rio Grande do Sul tem fortes características europeias e um grau de escolaridade elevado. Desta forma, estamos empenhados em fechar parcerias em diversas áreas, principalmente no setor de pesquisa e inovação", afirmou Cravinho.
A mesma comitiva visitou o Paço Municipal, sendo recebida pelo prefeito de Porto Alegre em exercício, Gustavo Paim, que contextualizou a importância de a prefeitura criar soluções neste período de crise. "Só existe uma maneira de realizarmos tudo que o município merece: com muita parceria e diálogo. Porto Alegre está de portas abertas e quer criar grandes oportunidades, negócios e parcerias público-privadas."
O interesse em Porto Alegre foi justificado pela cidade ser um centro econômico e geográfico importante para o Mercosul. "É uma visita com o objetivo de lançarmos sementes para um futuro próximo. Porto Alegre tem significativa importância para nós", diz João Cravinho.
A visita da delegação europeia ao Rio Grande do Sul faz parte de um projeto de diplomacia pública denominado "Alue - UE Public Diplomacy in Latin America", implantado pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) no biênio 2016-2018. O propósito é apoiar e promover a política externa da UE, reforçando a capacidade do bloco europeu de interagir com diferentes públicos na Argentina, no Brasil, na Colômbia e no Peru.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia