Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de abril de 2017. Atualizado às 15h46.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

Alterada em 24/04 às 15h49min

Confiança dos empresários da indústria volta a cair em abril

A confiança dos empresários da indústria voltou a cair, após três meses seguidos de crescimento. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu 0,9 ponto em abril e atingiu 53,1 pontos, ante 54 em março.
Apesar da queda, o levantamento sinaliza que há otimismo entre os industriais. Na pesquisa, números acima da linha de 50 pontos demonstram otimismo dos empresários. Na comparação com abril do ano passado, quando estava em 36,8 pontos, o indicador subiu 16,3 pontos. O Icei, no entanto, continua abaixo da média histórica, de 54 pontos.
Os dois componentes do índice - situação atual e expectativas futuras - caíram em relação a março. O indicador de condições atuais recuou de 46,3 pontos em março para 46 pontos em abril. A piora se deu na avaliação sobre a situação da economia brasileira, que caiu de 45,4 pontos para 44,2 pontos. Já a avaliação sobre a situação da própria empresa subiu de 46,7 pontos para 47 pontos.
No índice sobre situação atual, todos os componentes ficaram abaixo da linha dos 50 pontos, o que mostra que os empresários ainda percebem piora nas condições de negócio.
O índice de expectativas também caiu, de 58 pontos em março para 56,6 pontos em abril. As expectativas em relação à economia brasileira recuaram de 54,6 pontos para 52,5 pontos. Já as expectativas em relação à própria empresa diminuíram de 59,8 pontos para 58,9 pontos.
Entre os segmentos industriais, apenas a confiança da indústria extrativa subiu entre março e abril, enquanto construção e indústria da transformação registraram queda. No mesmo período, a confiança caiu entre indústrias de pequeno, médio e grande porte.
A pesquisa foi feita entre os dias 3 e 17 deste mês com 2.952 empresas, sendo 1.172 de pequeno porte, 1.106 médias e 674 grandes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia