Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 07 de abril de 2017. Atualizado às 11h04.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bovespa abre em queda, mas ronda a estabilidade

A Bovespa abriu em queda moderada nesta sexta-feira (7), em linha com o comportamento de suas pares em Wall Street e na Europa, depois dos dados considerados fracos do mercado de trabalho norte-americano em março e em meio à cautela diante da ofensiva norte-americana contra a Síria, nesta madrugada. Às 10h28min, o Ibovespa rondava a estabilidade, em leve queda de 0,04%, aos 64.64.247,12 pontos.

As perdas do Ibovespa são conduzidas principalmente pelos papéis da Vale, que recuam -3,01% (ON) e -2,38% (PNA), penalizados pela queda de 6,8% do preço do minério de ferro no porto de Qingdao, para US$ 75,45 a tonelada seca.

Já as ações da Petrobras avançavam +0,39% (ON) e +0,96% (PN), na esteira da valorização dos contratos futuros de petróleo, sob influência do bombardeio dos EUA à base aérea de Shayrat, na província de Homs.

Indicador mais aguardado do mês, o "payroll" mostrou a criação de 98 mil empregos em março, bem inferior à previsão de geração de 175 mil vagas. Além disso, as revisões de janeiro e fevereiro foram revisadas para baixo. Já o salário subiu 0,19%, também abaixo da previsão de 0,20%.

A taxa de desemprego nos Estados Unidos caiu a 4,5% em março, segundo o Departamento do Trabalho, de 4,7% em janeiro.

O resultado veio abaixo da previsão dos analistas, que esperavam estabilidade. A taxa de participação na força de trabalho dos EUA ficou estável março, a 63,0%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia