Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de abril de 2017. Atualizado às 22h48.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

tecnologia

03/04/2017 - 22h11min. Alterada em 03/04 às 22h48min

Trump assina lei que reverte regulação sobre privacidade online

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta segunda-feira uma lei que pode permitir que provedores de internet vendam informações sobre os hábitos de busca de seus consumidores. A nova medida reverte a regulação sobre privacidade online da Comissão Federal de Comunicações, emitida em outubro para dar aos consumidores mais controle sobre como companhias como Comcast, AT&T e Verizon compartilham essas informações. Os críticos haviam argumentado que a regra atrapalharia a inovação e escolheria perdedores e vencedores entre as empresas da internet.
A regulação entraria em vigor ainda neste ano, mas o Congresso usou sua autoridade para acabar com ela. Os republicanos argumentam que as regras seriam custosas e excessivas.
Companhias da internet como o Google não têm de pedir a seus usuários permissão antes de monitorar os sites que visitam, uma discrepância que para os republicanos e o setor seria uma injustiça com as empresas e confundiria os consumidores.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia