Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 03 de abril de 2017. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 04/04/2017. Alterada em 03/04 às 22h35min

Fraport AG Frankfurt vai acompanhar obras do Salgado Filho

Grupo alemão apresentou planejamento de ações ao governador

Grupo alemão apresentou planejamento de ações ao governador


FREDY VIEIRA/JC
Jefferson Klein
Apesar de não se comprometer com números ou datas, o vice-presidente sênior da Fraport AG Frankfurt, Christoph Nanke, salienta que as obras de expansão da pista do aeroporto Salgado Filho se iniciarão logo. "Vamos começar o processo muito em breve", frisou o executivo, que ontem esteve reunido com o governador José Ivo Sartori, no Palácio Piratini. Um desdobramento do encontro foi a decisão de implementar um grupo de trabalho, com a participação de secretarias como a do Desenvolvimento, Meio Ambiente e Transportes, além da prefeitura, para analisar as demandas que serão apresentadas a partir de agora.
Entre os processos que envolverão o Executivo gaúcho está a questão do licenciamento ambiental. A empresa alemã venceu, no mês passado, o leilão pela concessão do aeroporto. O grupo irá pagar um total de R$ 382 milhões, montante 211% superior ao valor mínimo de outorga (R$ 123 milhões). Também foi atingido um ágio 835% superior ao previsto para o lance mínimo de oferta inicial (R$ 31 milhões).
O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, ressalta que a licitação do Salgado Filho foi algo estratégico para o Rio Grande do Sul. Dentro dessa concepção, o dirigente acrescenta que o governo está à disposição do empreendedor para facilitar o que for possível os aprimoramentos previstos para o complexo.
O vice-presidente sênior da Fraport, Christoph Nanke, considera que o aeroporto de Porto Alegre tem boas oportunidades para se desenvolver, já que está inserido em uma região dotada de uma economia forte. O executivo destaca que a perspectiva é de um futuro promissor para o complexo e que a expansão da pista é um fator importante para que as expectativas de crescimento sejam atendidas. A iniciativa faz parte das contrapartidas impostas pela concessão. A estrutura, que tem atualmente 2.280 metros, aumentará em mais 920 metros.
Se a pista não for expandida, Nanke aponta que isso limitará o potencial de desenvolvimento do aeroporto. Contudo o vice-presidente enfatiza que a iniciativa depende da cooperação das autoridades para ter o espaço necessário para a ampliação da pista. Algumas famílias ainda precisam ser realocadas para o empreendimento ser finalizado, mas nem esse assuntou ou a morte de um homem que caiu ontem do segundo andar do terminal 1 do Salgado Filho foram temas das conversas no Palácio Piratini.
Nanke reforça que, assim como a melhoria da pista, está prevista a ampliação de terminais. O objetivo é deixar a infraestrutura pronta para o crescimento do tráfego aéreo internacional e nacional. Porém, para as ações começarem, também é necessária a assinatura do contrato de concessão. Se não houver contratempos, a convocação para celebração do acordo acontecerá em 28 de julho. O prazo de concessão do aeroporto gaúcho é de 25 anos, podendo ser prorrogado uma única vez por cinco anos. A contrapartida em investimentos prevista é de pelo menos R$ 1,9 bilhão.
O prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior, também recebeu, na tarde de ontem, os representantes da Fraport. Presente na reunião, o diretor-geral do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Mário Marchesan, disse que as remoções das famílias que vivem no entorno do Salgado Filho, em áreas da Infraero, estão em fase final e que não devem interferir nas obras de prolongamento da pista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia