Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de abril de 2017. Atualizado às 20h43.

Jornal do Comércio

Jornal da Lei

COMENTAR | CORRIGIR

Opinião

Notícia da edição impressa de 11/04/2017. Alterada em 10/04 às 20h32min

Mediação de conflitos em empresas familiares

Aline Leão
Família e Empresa são dois círculos complexos, ainda mais quando misturam papéis: pai-gerente, filho/filha-diretor/a, prima-secretária. É grande o número de empresas familiares, no entanto, poucas delas chegam a segunda geração e, raríssimas, chegam a terceira. É comum que os conflitos da família apareçam na empresa e os conflitos da empresa apareçam na família: há uma constante confusão entre as aspirações familiares e as necessidades da empresa. Quando estes conflitos são levados ao Poder Judiciário, há um rompimento brutal na confiança, de forma que, muitas vezes, as pessoas acabam prejudicando a si mesmas para prejudicar o outro. O Mediador de empresas familiares atua como um consultor na organização e superação de questões pontuais que se encontram em impasse. Como preparar a sucessão? Como está dividida a propriedade? Quem decide o que hoje na empresa? Quais as questões familiares que não estão na empresa?
Ele facilita o diálogo através de ferramentas de negociação e comunicação não defensiva, ajudando os envolvidos a (re)erguerem os pilares da confiança e respeito. Além disso, auxilia as famílias a desenharem opções possíveis, e um projeto de trabalho que deve ser revisto de tempos em tempos, (re)organizando seus papéis, funções e metas. É importante salientar que o Mediador atua com total sigilo e confidencialidade. A mediação é um procedimento flexível e eficaz, com menos desgaste emocional que um processo, e economia de tempo e recurso. Ela não serve para destacar aspectos doloridos do passado, serve para que a família empresária olhe para o futuro.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia