Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 26 de março de 2017. Atualizado às 19h50.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

PROTESTOS

Alterada em 26/03 às 19h53min

Ronaldo Caiado critica governo em protesto mas diz que momento não é para 'Fora Temer'

Senador participou do ato que aconteceu na tarde deste domingo na Avenida Paulista

Senador participou do ato que aconteceu na tarde deste domingo na Avenida Paulista


Miguel SCHINCARIOL/AFP/JC
O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), líder do partido Democratas no Senado, criticou o presidente Michel Temer (PMDB) durante manifestação na Avenida Paulista neste domingo (26), em apoio à Lava Jato. Para Caiado, Temer não tem "credenciais e credibilidade" para fazer as reformas que tenta articular no Congresso. "O governo perdeu a capacidade de comunicação", disse. "Não dá para promover mudanças dessa amplitude sem interlocução com a sociedade."
Um dos poucos políticos que se arriscaram a participar do protesto, o senador acredita, porém, que não é o momento de levantar a bandeira "Fora Temer". "Não é hora de fulanizar o debate", disse Caiado. Temer chegou a receber críticas pontuais no ato, mas foi poupado pelos organizadores na maior parte do tempo.
Sobre a baixa adesão do público, a menor de todos os atos que aconteceram na Paulista entre 2015 e 2016, Caiado justificou que a pauta dos protestos anteriores já era a investigação de políticos corruptos, mas que o Partido dos Trabalhadores (PT) "encarnava 100%" a corrupção. Caiado aproveitou para defender o fim do foro privilegiado, uma das pautas dos manifestantes.
Para o pleito de 2018, Caiado afirmou que disputará o governo de Goiás. O senador disse, ainda, que o prefeito João Doria "indiscutivelmente" cresce como opção à Presidência. "Ele tem enorme capilaridade em todo País", afirmou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia