Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 05 de março de 2017. Atualizado às 22h17.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

frança

05/03/2017 - 21h31min. Alterada em 05/03 às 22h22min

''Ninguém pode me impedir de concorrer à presidência da França'', diz Fillon

O candidato à presidência da França, François Fillon, do partido conservador Republicanos, afirmou que um grande comício em Paris em seu apoio provou que ele ainda tem legitimidade para concorrer ao cargo de líder do país, apesar de enfrentar acusações de corrupção.
Em uma entrevista para um canal de televisão francês na noite deste domingo, Fillon afirmou que "ninguém pode me impedir de concorrer...a decisão é minha", disse.
O seu partido fará uma reunião especial na segunda-feira para discutir o assunto. Uma série de aliados deixaram de apoiar sua candidatura, bravos com o fato de ele seguir na campanha, apesar de enfrentar acusações de corrupção.
Fillon é acusado de ter conseguido empregos para sua esposa e dois filhos em cargos públicos que nunca foram executados. Ele admitiu que contratou os familiares, mas insiste que eles realizaram os trabalhos. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia