Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 02 de abril de 2017. Atualizado às 22h35.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Direitos trabalhistas

Notícia da edição impressa de 03/04/2017. Alterada em 02/04 às 22h38min

Campanha nacional defende a existência da Justiça do Trabalho

Isabella Sander
Com gritos de "fora Temer" e discursos emocionados, foi iniciada na sexta-feira uma campanha unificada em defesa da Justiça do Trabalho em todo o Brasil. No Estado, o lançamento ocorreu no Foro Trabalhista de Porto Alegre e envolveu representantes de diferentes entidades, que se revezaram para criticar a reforma trabalhista e a proposta de terceirização irrestrita. A campanha é uma reação à declaração do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), de que a Justiça do Trabalho "não deveria existir".
Segundo a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, Beatriz Renck, a preocupação é com a precarização do trabalho. "A terceirização traz riscos para que as condições de trabalho e os salários fiquem piores. As negociações precisam sempre respeitar os princípios constitucionais", pontua.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia