Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de março de 2017. Atualizado às 22h41.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Notícia da edição impressa de 15/03/2017. Alterada em 14/03 às 22h42min

Famurs questiona transferência de PMs para a Capital

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) posicionou-se, ontem, contrária à decisão do governo estadual de deslocar 400 policiais militares (PMs) de cidades do Interior como forma de reforçar o efetivo nas ruas de Porto Alegre. O vice-presidente da entidade, Marcelo Schreinert, denuncia que a maioria dos municípios já vivencia déficit em policiamento, e diz que a insegurança vai aumentar nas cidades desguarnecidas pela medida.
A maior parte dos removidos virá da região de Passo Fundo, que deve ceder cerca de 100 policiais. Santa Maria, no Centro, deve ficar desfalcada de 75 soldados. Dados de um estudo encomendado pela Famurs apontam que 60% das cidades gaúchas dispõem de menos de dois PMs por turno.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia