Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 27 de março de 2017. Atualizado às 19h32.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

eliminatórias da copa

27/03/2017 - 19h25min. Alterada em 27/03 às 19h35min

Em grande fase, Neymar será o capitão do Brasil no jogo com o Paraguai

Neymar durante um treinamento da equipe brasileira na Arena Corinthians, em São Paulo

Neymar durante um treinamento da equipe brasileira na Arena Corinthians, em São Paulo


NELSON ALMEIDA/AFP/JC
O rodízio de capitães imposto por Tite desde que assumiu o comando da seleção brasileira fará a braçadeira ser usada por um novo jogador nesta terça-feira, contra o Paraguai. Ela será vestida pelo atacante Neymar, algo inédito desde que o treinador está à frente da equipe.
Neymar ainda não havia recebido a honraria da comissão técnica nos sete jogos em que Tite dirigiu a seleção nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 - a equipe também disputou um amistoso, em janeiro, contra a Colômbia, mas apenas com jogadores que atuam no futebol nacional.
A situação, aliás, é bem diferente da que ocorria na seleção quando ela era dirigida por Dunga. Na última passagem do capitão do tetracampeonato pelo comando do Brasil, a braçadeira era utilizada exatamente pelo craque do Barcelona, como ele definiu logo no seu retorno à equipe.
Além disso, Neymar foi o capitão da seleção olímpica na conquista da medalha de ouro nos Jogos do Rio, em 2016 - após a conquista, no Maracanã, ele declarou que estava abrindo mão da braçadeira na seleção. Agora, voltará a utilizá-la, e logo no jogo em que o Brasil poderá assegurar a classificação antecipada para o Mundial da Rússia.
Em boa fase, Neymar marcou um golaço no último compromisso da seleção, o triunfo por 4 a 1 sobre o Uruguai, na última quinta-feira, pelas Eliminatórias, em Montevidéu. Naquela oportunidade, no Estádio Centenário, a braçadeira de capitão do Brasil ficou com o zagueiro Miranda.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia